Resenha: O Lado Obscuro - Tarryn Fisher

sábado, 12 de outubro de 2019


Título: O Lado Obscuro
Autora: Tarryn Fisher
Classificação: 4.0[Skoob]
Páginas: 288
Editora: Faro Editorial
Gênero: Thriller Psicológico; Drama
Tudo em você é cinza. Tudo que você ama, o modo como vê o mundo. 

Senna Richards é uma escritora muito famosa, e sempre coloca toda sua dor e frustração com a vida em suas páginas, e isso resultou na adaptação de um dos seus livros. Quando ainda criança sua mãe foi embora de casa a abandonando, seu pai não conseguia lidar bem com ela, e assim foi passando os anos. Agora ela mora sozinha em uma casa maravilhosa, nunca procurou pela mãe e seu pai quase não o vê mais. 

Na manhã de seu aniversário de 33 anos ela acorda e ao olhar para os lados não reconhece nada do que vê. Esse quarto não é o seu, e a roupa que está vestida não é a qual se lembra de ter vestido. Quando olha pela janela tudo que ela consegue ver é neve, sua cabeça está a mil e tudo que ela quer saber é como chegou nesse local. Seu instinto de sobrevivência vem à tona e ela começa a procurar no quarto algo para usar como uma arma, assim que ela acha uma faca, começa a percorrer a casa em busca de seu raptor, todavia quem ela encontra é o Doutor Isaac amarrado a uma cama. Ele também não sabe como chegou a aquela casa e ambos começam a pensar o porquê de estarem ali.


Senna escolheu a solidão como companheira, a vida não foi boa para ela.  Ela conheceu Isaac em um momento terrível de sua vida e por mais que ela tenha tentado afastá-lo ele insistiu em permanecer  até que chegou um momento e que a história deles tomou caminhos diferentes, mas pelo que parece a pessoa que os colocou juntos nessa casa acredita que ambos ainda tenham algo para viver juntos.
— Se existisse um Deus, eu poderia afirmar sem sombra de dúvidas que ele me odeia — disse. — Minha vida pode ser definida como uma soma de coisas ruins. Quanto mais pessoas você deixa entrar na sua vida, mais males vêm junto com elas.
Isaac e Senna estão presos em uma casa com uma fechadura eletrônica e eles sempre tentam descobrir qual é o código que vai libertá-los, mas os dias vão passando e nenhum dá certo. A pessoa que os deixou ali colocou suprimentos para durar muito tempo, então assim eles vão arrumando uma rotina para seguir com os dias, visitando as vezes o passado e tentando decifrar o enigma ao qual foram colocados.

O livro tem narração em primeira pessoa pela Senna e conforme vai passando as páginas vemos um pouco do passado dela com Isaac, e temos uns capítulos que é do livro de um ex-namorado dela. Tarryn vai nos dando as peças do quebra cabeça que montou, mas eu nunca imaginei qual seria a pessoa que resolveu fazer esse jogo com Senna e Isaac.

Os dias passam e você vai acompanhando eles naquela casa no meio da neve e vai ficando tão ansiosos quanto eles, eu ia lendo e ficando abismada com a situação, quando a comida começou a faltar, quando um deles ficou doente, foi muito angustiante a leitura.

A autora criou uma personagem sem sentimentos, que abandonava as pessoas sempre que queria. Colocar um ponto final em seus livros era tão fácil quanto colocar um ponto final em seus relacionamentos ou em seus problemas, ela lidava com tudo que acontecia de uma maneira muito fria. Literalmente "é isso que a vida está me dando, então é assim que eu vou lidar com isso e nada mais importa". Isaac foi uma pessoa maravilhosa para ela, sempre tentou entendê-la e deixá-la fazer as coisas de sua maneira, e ela o cortou da sua vida sem dó nem piedade. Durante o tempo que eles passam na casa vemos que ele ainda nutri sentimentos por ela, mas Senna conseguiu se tornar uma pessoa inalcançável. Ela tem poucos momentos de vulnerabilidade e se deixa ver como realmente é, é extremamente difícil para ela, mostrar seus medos ou se expressar.
As vozes são, e sempre serão, temerosas demais para falar tão alto quanto um livro. É por isso que os escritores escrevem, para dizer coisas em voz alta com tinta. Para dar movimento aos pensamentos. Para fazer sentimentos inertes e silenciosos soarem alto e forte.
O final do livro me deixou olhando para o nada e pensando "Como essa mulher é fria!", Tarryn me surpreendeu de várias formas com O Lado Obscuro. Esse foi um livro que me fez sair da minha zona de conforto, já que não estou acostumada com Thriller Psicológico.  Foi uma leitura interessante, mas eu não estava na vibe desse gênero neste momento da minha vida que peguei para ler. Foram muitos gatilhos ao qual a autora passa durante a narrativa que mexeu demais comigo, acho que não aproveitei tanto quanto poderia O lado Obscuro. 

Para quem aprecia o gênero, e uma leitura bem construída, com personagens reais, O Lado Obscuro é definitivamente pra você. Para quem já leu, vocês adivinharam quem colocou eles na casa?

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.