Resenha: Warcross [Warcross #01] - Marie Lu

sábado, 4 de maio de 2019


Título: Warcross
Autora: Marie Lu
Classificação: 4.5 [Skoob]
Páginas: 320
Editora: Fantástica Rocco
Gênero: Ficção Científica, Young Adult

4.5
Toda porta trancada tem uma chave.

Warcross é o jogo mais jogado na atualidade em todo o planeta,  e poucas pessoas ainda não utilizam o NeuroLink, sistema ao qual o jogo está conectado. Está para começar mais um campeonato de Warcross e todos os jogadores estão empolgados. Porém no jogo de abertura algo estranho acontece, uma pessoa consegue hackear o sistema e aparece no meio do combate, Emika é uma hacker que está precisando de dinheiro e por pura ousadia decide fazer uma jogada e é notada por toda a comunidade.


Emika Chen tem 18 anos e vive em busca de trabalhos não convencionais para conseguir sobreviver, ela perdeu o pai e foi parar em um orfanato, e não querendo viver ali, decidiu seguir seu caminho. Ela se encontra com dívidas enormes e achou que roubando um item do jogo e o revendendo conseguiria pagas todas as contas atrasadas, todavia o que ela conseguiu foi se colocar em toda a mídia e apesar de toda a especulação do que havia acontecido a jovem recebeu um convite do criador do jogo para uma reunião.

Warcross foi criado por Hideo Tanaka quando tinha apenas 13 anos, agora ele já é um adulto e aos seus 21 é bilionário e um dos solteiros mais cobiçados. Ele é uma pessoa centrada ao extremo e muito frio, seu mundo gira em torno de Warcross. Porém ele vem percebendo alguns erros em seu programa e quando viu que Emika invadiu seu jogo, acredita que ela poderá ajudá-lo a conseguir pegar outro hacker, que quer causar um grande problema no NeuroLink mais precisamente no jogo de encerramento do campeonato.
Mas às vezes você se vê na posição certa, com a arma certa para retribuir a pancada. Foi o que eu fiz. Bati rápido e forte e com fúria. Eu os atingi com nada além da linguagem sussurrada entre circuitos e fios, a linguagem que pode deixar as pessoas de joelhos.
E, apesar do que aconteceu, eu faria tudo de novo.
Agora Emika trabalha para Hideo, o jovem que a inspirou em seus piores momentos, e a fez ver uma luz no fim do túnel e ela não podia estar mais feliz, mas tudo o que ela tem descoberto sobre o sistema e quais ataques que ele vem sofrendo a está deixando preocupada. O hacker tem o nome de Zero e consegue erguer barreiras em seus dados e é difícil seguir seu rastro, mas Emika não desiste fácil, ela irá o perseguir e descobrir quais são suas reais intenções.

O mundo depois do NeuroLink é outro, é um lugar ao quais as pessoas veem por traz dos óculos que são usados e tudo é magnifico. Marie Lu criou um mundo ao qual eu adoraria viver, o jogo de Warcross é de cinco players contra cinco players, quem joga moba (assim como eu) vai ficar louco com o jogo em realidade virtual onde o avatar de cada player possui algumas de suas características, com batalhas bem desenvolvidas e de fácil compreensão. Uma leitura fácil e envolvente ao qual eu não conseguia parar, foram muitas emoções, e um romance extremamente fofo ao qual eu fiquei torcendo. O livro só não ganhou cinco estrelas pois eu suspeitei quem era o Zero e por fim foi o que eu imaginei. Mas o livro é excelente!
– Se quer me ajudar – digo enquanto afundo na água –, você sempre pode oferecer apoio moral.
– Apoio moral. – Ele se vira para me olhar, o sorriso ficando brincalhão. – E de que tipo de apoio moral você gostaria?
– Não sei. Palavras encorajadoras?
Hideo ergue a sobrancelha para mim, achando graça.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.