Resenha: Eu Perdi o Rumo - Gayle Forman

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019


Título: Eu Perdi o Rumo
Autora: Gayle Forman
Classificação: 4.1 [Skoob]
Páginas: 272
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance Contemporâneo 


Eu Perdi o Rumo, uma frase falada por três jovens Freya, Nathaniel e Harun, essas pessoas nunca se viram na vida e nas gramas do Central Park eles se esbarraram, e a partir desse momento o significado de lealdade, amor e amizade irá ganhar um novo sentido para eles.

Freya é uma cantora que conquistou uma enorme fama pela internet e agora está sendo agenciada por um grande produtor, um pouco sem rumo vai fazer um passeio no Central Park. Harun está no mesmo local, ele sempre se encontrava com seu amor lá e apesar deles não se verem mais pelos gramados, o jovem não perdeu o costume de ir para o lugar. Nathaniel está perdido em uma nova cidade e o único local em que conhece no mapa é o parque e é para lá que se encaminha. Freya está perdida em seu mundo e acaba esbarrando de uma forma nada convencional com Nathaniel e Harun, um dia que irá modificar a vida de todos.


Harun é muçulmano e guarda um segredo de seus pais, Nathaniel cresceu recluso apenas com seu pai - uma sociedade de dois como eles se chamavam - e Freya perdeu a voz enquanto gravava seu álbum, todos eles sentem que perderam o rumo de sua vida, e precisam ser confiantes e encarar o passado, descobrir em qual momento eles desviaram do caminho quando a vida lhes trouxe esse sentimento de desequilíbrio.
Nathaniel sabe o que significa perder tudo. Significa, na verdade, perder a si mesmo. É a pior coisa que pode acontecer.
O livro se passa em apenas um dia, você acompanha Freya, Harun e Nathaniel nesse encontro de almas, o jeito no qual eles se conectam é incrível de acompanhar e observar, cada um com suas cicatrizes e de uma forma simples e encantadora ela é exposta, e você passa a entender o porquê eles perderam seus rumos. A narrativa se passa tanto no presente quanto no passado trazendo de forma sensível e poética a história de vida de cada.
Os três podem ser completos desconhecidos, com vidas diferentes e problemas diferentes, mas ali, naquele consultório, estão medindo a tristeza da mesma forma. Estão medindo em perdas.
No mesmo momento em que a leitura se mostra profunda sobre a vida, eu como leitora também tinha o sentimento de ser algo um pouco raso, não queria saber apenas o passado deles, mas queria saber do futuro, como seria o rumo a seguir depois de descobrirem sobre si mesmos. Gayle me envolveu durante a leitura ao ponto de eu não sentir as páginas passando e quando cheguei ao final fiquei querendo mais. Se você procura um livro que foge um pouco do "mais do mesmo" leia Eu Perdi o Rumo e seja cativado.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.