Resenha: A História de Malikah [O Amor nos Tempos de Ouro #02] - Marina Carvalho

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Título: A História de Malikah
Autora: Marina Carvalho
Classificação: 4.7 [Skoob]
Páginas: 336
Editora: Globo Alt
Gênero: Romance Histórico Nacional
Malikah foi arrancada de sua terra natal ainda muito nova, veio para o Brasil com sua mãe e outros africanos para serem escravizados. Sendo ainda muito pequena, Malikah apenas ficava brincando pela fazenda, e um certo dia a crueldade chegou a ela e seus lindos cachos foram cortados, algo que a abalou muito. O pequeno Henrique viu a menina e quis saber se tinha sido de sua vontade cortá-los, quando ela disse que não, ele em sua inocência apenas constatou que não entendia o porquê de alguém ter feito isso com ela. Mais tarde esses dois descobririam o que o futuro tinha guardado para ambos e entenderiam que as coisas na maioria das vezes são como os outros desejam.
- As pessoas podem ser de tantas cores! Isso não é engraçado?
- É lindo - Malikah declarou, com o olhar perdido, capturando a essência de tamanha mistura.

Duas crianças que cresceram em realidades totalmente opostas, o filho do Senhor e a Escrava, os anos se passaram e eles criaram um laço, quando crianças sempre que podiam trocavam algumas palavras, quando adolescentes alguns olhares e quando adultos a paixão, mas nenhum futuro estava reservado para eles.

Em O Amor nos Tempos de Ouro conhecemos pouco a respeito de Malikah, ela era a escrava grávida que criou uma aliança com a Francesa Cécile, esteve com ela quando essa fugiu e agora mora em suas terras, de escrava ela passou a ser uma alma livre na Quinta Dona Regina, seu filho Hasan já estava com dois anos, mas com todas essas alegrias ainda tinha algo que a incomodava, esse incomodo tem nome e ele é Henrique. O garotinho que cresceu com ela e a engravidou e que quase a leva a ser assassinada, e também está vivendo na Quinta, e no momento faz de tudo para lhe mostrar que não é mais aquela pessoa confusa que não sabe o que quer. Nesse momento tudo o que ele quer e poder se aproximar dela e de seu filho, algo que lhe é evitado a todo o tempo.


Durante a leitura fui transportada para uma época que me traz bastante tristeza, saber que as pessoas eram escravizadas e abusadas de tantas formas, e eram propriedades é lastimável. Mas também ver que existiam pessoas boas que faziam o que podiam para trazer um pouco de felicidade para a vida delas é de grande alegria, apesar de ser um livro de ficção, sabemos bem que essa época realmente existiu e não foi nada bonita. Vi que a Marina tentou se aproximar o máximo a ela, sua pesquisa sobre as vestes, falas, músicas e tudo mais que ela traz para o livro é bem interessante, o trabalho da autora está de parabéns.

O livro se passa no presente e no passado de Henrique e Malikah, ele nos apresenta toda a trajetórias dessas duas almas que sofreram abusos, claro que não podemos comparar os abusos, mas os dois sofreram suas perdas e sempre tiveram uma pessoa horrorosa do lado para lastimá-los. Ver o crescimento de Henrique durante o livro foi muito gratificante, quando ele saiu da sombra de seu pai se tornou uma outra pessoa. Malikah e sua teimosia as vezes me irritou bastante, mas ela teve seus motivos, e perdoar pode ser a coisa certa a fazer, mas as vezes não é fácil. Gostei bastante da leitura, conhecer o passado deles foi um dos pontos fortes do livro, esse passado nos fez entender as escolhas que eles tiveram. Se você gosta de romances e quer saber um pouco mais do nosso passado os dois livros de O Amor nos Tempos de Ouro, é super indicado por mim.
Por quantas vezes era possível alguém se apaixonar pela mesma pessoa e sofrer por ela na mesma medida?

Um comentário :

  1. Amei a resenha, ainda não conhecia o livro.

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.