Resenha: Quinze Dias - Vitor Martins

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Título:Quinze Dias
Autora: Vitor Martins
Classificação:4.7 [Skoob]
Páginas: 208
Editora: Globo Alt
Gênero: Young Adult, LGBT
Tudo o que Felipe quer no meio de julho é a chegada da tão sonhada férias, para assistir seus filmes e séries. O que ele não esperava era sua mãe anunciar que o vizinho do apartamento 57 ficaria em sua casa durante quinze dias, pois sua mãe e seu pai iriam viajar e não poderiam leva-lo. Poderia ser qualquer garoto,  mas o morador temporário é Caio, um garoto super especial para Felipe, pois quando criança eles brincavam na piscina, e uma pequena paixão foi alimentada desde então. Um convívio com suor na palma da mão, borboletas no estômago e timidez serão o carro-chefe para uma amizade... e quem sabe algo a mais.

Felipe é um personagem que na primeira impressão conseguimos ter empatia. Ele sofre bullying na escola por ser acima do peso e isso o entristece muito, e além do mais ele é gay, mas isso nunca foi um problema com as pessoas a sua volta, principalmente sua mãe, com quem ele mora. A relação entre os dois é linda, pois constantemente é nítido o amor que sente por ele e as conversas que tem  para ele não se desanimar.

A chegada de Caio na vida do protagonista o deixa ansioso e temeroso. No primeiro dia foi algo estranho, pois apesar de se conhecerem desde criança ao passar dos anos foram perdendo o contato. No decorrer dos dias o convívio foi mostrando que pode ser algo agradável e ambos conseguem se abrir. Em determinado momento, os dois apoiam o outro em diversas questões ditas e isso vai desenvolvendo para algo mais intenso.

A trama é narrada em primeira pessoa pelo protagonista Felipe e podemos acompanhar de perto suas questões ao sofrer bullying, sua paixão por Caio, e todos os sentimentos que o rodeiam. Ele é um personagem afável que queremos ser amigos e abraçar nos momentos ruins.

A escrita de Vitor é extremamente envolvente. Ele teve a sagacidade de inserir nos pensamentos do protagonista e nos diálogos diversas referências da cultura pop, o que foi muito interessante de ler, pois aproxima mais o leitor com a história, sendo que certamente é aquilo que ele convive e entende. Outro ponto interessante na escrita do autor é seu dom para escrever para o público jovem, por ser também um leitor voraz, ele consegue inserir e transmitir para o leitor o que ele espera. Portanto, a trama em si corresponde as expectativas de quem está começando a leitura.

Vitor Martins soube desenvolver de maneira orgânica questões sérias como o bullying, a questão do personagem ser gay, e a relação familiar de Felipe e Caio. Isso foi desenrolando de maneira com que diversas reflexões podem ser extraídas no que o autor propõe. Para os fãs de YA e literatura LGBT essa é uma ótima indicação. Um livro fofo, bem escrito e com diversas referências do mundo pop para arrancar muitas risadas. É uma trama equilibrada para os momentos de descontração e sérios.

Resenha por Luke do Blog Eu Conto Depois, livro cedido pela editora Globo Alt

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.