Resenha: O Ceifador [Arc of a Scythe #1] - Neal Shusterman

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Título: O Ceifador [Arc of a Scythe #1]
Autor: Neal Shusterman
Classificação: 4.7 [Skoob]
Páginas: 448
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult, Distopia, Ficção Científica



Neal Shusterman nos apresenta um mundo futurístico, onde a humanidade venceu a natureza. Não existe mais doenças, fome, pobreza, aquecimento global, nem guerras, temos apenas um mundo "perfeito", e pessoas imortais, graças aos nanitos do corpo humano, mesmo se uma alguém tentar se matar, é enviado para um centro de revivificação. Mas, como a morte não existe mais, ou muito menos a velhice, a Ceifa foi criada, um grupo de pessoas que tem como missão, controlar o crescimento populacional do mundo, pois a Terra não comporta uma população que apenas aumenta. Dentro da Ceifa encontramos os Ceifadores que tem suas próprias Leis e ordem, onde a Nimbo-Cúmulo, que é a inteligência artificial e grande autoridade do planeta, não tem nenhuma jurisdição sobre eles. Portanto se alguém é morto por um Ceifador, esta pessoa não volta à vida.

A humanidade aceita e entende a função dos Ceifadores no mundo, e os tratam com reverência e respeito, mas muitos os temem, pois tantos anos se passaram desde a Era da Mortalidade, e era difícil se acostumar com o fato de que em qualquer momento, você poderia ser o escolhido para morrer.

De anos em anos, alguns Ceifadores escolhem um aprendiz, para ser disciplinado e treinado na Lei deles, e no fim se passar nos testes, recebe um anel e se torna um novo Ceifador. E é assim que vamos conhecer Citra e Rowan, dois adolescentes de dezesseis anos, que poderiam ter um grande futuro pela frente, mas são escolhidos pelo Ceifador Faraday, para ser aprendizes da Ceifa.

Para ser um Ceifador, você tem que entender a Era da Mortalidade e como as mortes aconteciam na época, além de ter que conhecer todos os modos e métodos para matar uma pessoa, porém, o mais importante de tudo, um Ceifador tem que ter compaixão e ser humano, na hora de cumprir o seu dever. Mas o tempo passou, novos Ceifadores foram escolhidos e treinados, e muitos passaram a sentir prazer ao matar, e serem cruéis na hora de realizar as coletas. E esta nova legião sugere uma mudança no treinamento de Citra e Rowan, no fim de tudo, apenas um dos dois iria se tornar Ceifador, portanto o outro seria a primeira coleta do vencedor deste desafio.

Assim, vamos acompanhar os dois aprendizes em seu treinamento, ambos se preparando para cumprir seu objetivo. Mesmo que se tornem amigos, ou até algo mais, no fim ambos estarão mudados após esses doze meses presenciando como é a vida de um Ceifador, e a morte de um dos dois é inevitável quando a hora chegar. 


O Ceifador é um livro brutal, e por mais que seja um mundo futurístico, ele é totalmente verdadeiro. Com a narração em terceira pessoa, Neal Shusterman nos faz sentir perto e participativo em todas as cenas criadas, eu sempre tenho um problema com este tipo de narração, mas a escrita do autor é tão incrível que eu apenas queria passar as páginas. A cada início de capítulo temos uma página contendo os pensamentos do Diário de algum Ceifador, a escrita é profunda, e cheia de críticas à sociedade, tanto a atual deles, quanto a da Era da Mortalidade, que significativamente são os dias de hoje em que vivemos.  Rowan e Citra nos são apresentados como simples e jovens adolescentes no início, mas de acordo o enredo se desenvolve, e o treinamento deles vai passando, o autor nos mostra como os personagens estão crescendo e sendo moldados para o que estar por vir, e ninguém espera o resultado final deles nessa história. 

A minha admiração por esse livro só aumenta, com certeza está entre os melhores que li no ano! Se você quer conhecer um Novo Mundo totalmente diferente, com personagens inteligentes e cativantes, e com um final sem cliffhanger, porque ele não precisa disso pra te deixar louco pelo próximo... O Ceifador, é a sua escolha, sem pensar duas vezes. 

4 comentários :

  1. Oi oi Nikolle!
    Adorei a resenha. Além de você ter sido sincera foi um amorzinhno não dando spoiler sobre o enredo. Amei as fotos e espero gostar do livro tanto quanto você gostou. Esse livro foi uma grande revelação para todos os leitores do gênero ♥

    Bjoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  2. Oi Nikolle, tudo bem?
    Ameeei a premissa do livro e a resenha!
    Tenho visto ele na blogosfera ultimamente, mas ainda não sabia do que se tratava. Achei o enredo genial e já tô super curiosa pra conferir também. :D
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nik!!

    Adorei a ideia da história e também a sua resenha.
    A Iza, minha amiga do blog, está com esse livro para ler e estou bem curiosa para conferir também.
    Vou pegar emprestado assim que ela terminar! Hahahaha

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.