Resenha: Um Amor Para Lady Johanna - Julie Garwood

quarta-feira, 21 de junho de 2017


Título: Um Amor Para Lady Johanna
Autora: Julie Garwood
Classificação: 4.3 [Skoob]
Páginas: 400
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Romance de Época, Romance Adulto



"Tentarei amá-lo milorde, e certamente o honrarei porque será meu marido, mas não acredito que irei obedecê-lo muito. Descobri que total submissão não combina comigo."

A jovem Lady Johanna acaba de receber a notícia do falecimento de seu marido, o barão inglês frio e maldoso ter morrido se tornou logo motivo de felicidade pra jovem garota que agora está livre de um casamento abusivo. Entretanto ela guarda um segredo, e na tentativa de protegê-la seu irmão acaba de fazer uma nova aliança, prometendo a mão de Johanna para Gabriel MacBain, escocês líder de seu clã. 

Johanna sofreu muito em seu primeiro casamento, e agora pretende mostrar todo o seu lado decidido e não vai se tornar submissa ao seu novo marido, mas a convivência com seu novo povo e cultura vai mudar seu modo de pensar, além de descobrir a força do amor.


Esse foi meu primeiro contato com os livros de Julie Garwood, autora muito conhecida e renomada por seus romances, entretanto acho importante frisar que sua narrativa difere muito das autoras de romance de época mais recentes. O livro se passa num período mais medieval, na época existiam várias desavenças entre os clãs Escoceses e a monarquia inglesa que queria dominá-los. Portanto a autora trabalha um pouco dessa questão política, apesar de seu foco ser sempre o romance entre os protagonistas. O livro me lembrou um pouco a série Montgomery e Armstrong de Maya Banks, o período, os locais onde a história é ambientada e o comportamento do personagens também. 

Johanna sendo uma jovem dama inglesa, foi criada para se portar em sociedade e se tornar uma esposa de respeito, mas não esperava os maus tratos a que foi submetida quando se casou. A igreja teve grande influência sobre a vida da garota, num período onde líderes religiosos só eram considerados inferiores aos reis, sua palavra era sempre lei, mesmo quando eles deturpavam completamente a verdade. Essa influência tornou Johanna uma pessoa receosa, sempre recatada e temendo que seu marido a agredisse, por isso se livrar do fardo do casamento parecia um sonho tornando realidade, mas ao conhecer Gabriel MacBain e os costumes de seu clã, ela conhece um novo tipo de relacionamento, baseado no respeito, cuidado e amor. 

Johanna é encantadora, conforme desconstrói conceitos referentes às mulheres de sua época e conhece o verdadeiro significado de casamento, ela também começa uma fase de auto descobrimento como pessoa, e foi maravilhoso acompanhar o crescimento que a autora deu para essa personagem, além de trabalhar muitos temas como a diversidade de culturas, abusos e agressões e a influência da igreja na sociedade.
"Ele era um milagre para ela, uma revelação. Gabriel era tão forte quanto o melhor dos guerreiros e, ainda assim incrivelmente gentil toda vez que a tocava."
Gabriel nos mostrou o significado de proteção em cada página, não apenas em relação a Johanna, mas na forma como lidera e se preocupa com seu clã. Aos poucos ele percebe que o cuidado e carinho que tem por sua esposa é muito mais profundo, sentimento que o guerreiro pensou nunca nutrir. Gostei da maneira como a autora trabalhou o relacionamento dos dois, mesmo tendo a aura de macho alfa protetor, em nenhum momento ele inferioriza ou tenta se mostrar como o dono de Johanna, muito pelo contrário, ele sempre mostra muita admiração por ela.

Apesar da escrita da autora ter me encantado, achei que algo foi deixado a desejar, talvez uma ligação maior com o contexto político da época teria enriquecido mais a trama, que basicamente consiste na convivência e adaptação de Johanna e Gabriel juntamente com o clã. Recomendo para os fãs de romance de época e medievais e espero conhecer mais histórias da autora!

Um comentário :

  1. Oi, Carla!!!

    Judith McNaught e Julie Garwood foram as primeiras autoras de romances de época que li. Até hoje adoro muito ambas - embora confesse que amo muito mais Judith McNaught! Hahahahaha

    Como estou MUITO desempregada há algum tempo, acabei não comprando esse livro ainda - nem os outros que a UdL está lançando.
    Mas tive a sorte que uma amiga comprou Lady Johanna e me emprestou!! \o/
    Agora eu só tenho que terminar a lista absurda de livros de parceria para pegar para ler também.

    Adorei sua resenha e aproveito para indicar outros livros da autora: Esplendor da Honra (que a UdL relançou recentemente) e O Testamento (também é super velho e não sei se terá nova edição futuramente).

    Bjs!!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.