Resenha: Lobo por Lobo [Wolf by Wolf #1] - Ryan Graudin

sexta-feira, 9 de junho de 2017


Título: Lobo por Lobo [Wolf by Wolf #1]
Autora: Ryan Graudin
Classificação: 4.4 [Skoob]
Páginas: 360
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult, Ficção Científica, Ficção Histórica

Em Lobo por Lobo, somos apresentados à um mundo onde o Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, ou seja, quem comanda agora é a Alemanha e o Japão, que dividiram as terras conquistadas, escravizaram os que não eram arianos, e assinaram um tratado de paz entre os países que decidiram não se juntar, ou ir contra Hitler. Portanto a África e toda a Europa era dele, e apenas os de sangue puro eram permitidos ali, rebaixando toda população nativa desses terrenos, e quem se manisfestava contra, era mandado para os campos de trabalho forçado. E a Alemanha, deixou para seu único aliado, o Japão, parte da Grande Ásia Oriental, que era governada pelo Imperador, Hirohito.
"Mas você pode sair. Você é especial, Yael. Pode Viver."
Viver? Num mundo de presas e solidão?
Ou morrer. Numa jaula de fumaça e agulha.
Neste mundo regido pelo poder nazista, vamos conhecer Yael, uma Judia que sofreu o inimaginável nos campos de concentração, mas que conseguiu fugir, levando consigo todo o tormento que suportou ali por tanto tempo. E depois de anos sobrevivendo sozinha, ela encontrou um propósito em sua vida, Yael se juntou a resistência, e estava comprometida na missão de matar Hitler e acabar com este regime criado por ele.

Mas não será tão simples. Para ter sucesso nesta tarefa, Yael terá que entrar na grande corrida de motocicletas, que percorre a Europa e Ásia, O Tour do Eixo, onde o vencedor ganha um encontro com o grande Hitler, que depois de atentados à sua vida, apenas aparece em público neste evento.  O  porém da história, é que Yael não irá competir com seu nome, ela entrará na corrida, como a perfeita Adele, que foi a primeira menina a participar e ganhar o Tour do Eixo. E isso só será possível graças a habilidade que Yael adquiriu, ao passar por experiências dolorosas quando era criança, nos campos de concentração. Ela pode ser qualquer pessoa, trocar a cor de sua pele, cabelo, tamanho e simplesmente ter uma nova identidade. Portanto, teriam que raptar Adele, e assim Yael tomaria seu lugar na corrida.

Contudo, os primeiros passos para a resistência ter sua grande aliada, Yael, vitoriosa, eles a treinaram e deram todas as informações que ela precisaria para pensar/ser Adele, durante a Tour. Mas ela não esperava que poderia ter complicações com dois concorrentes, que tinham uma ligação com Adele, que Yael não tinha conhecimento algum. Assim, vamos acompanhar a personagem principal em seu disfarce durante a corrida, tentado a todo custo representar o papel da outra corredora e ganhar o Tour, para finalmente atingir seu objetivo. Ela terá obstáculos, irá enfrentar milhares decisões, mas sempre vai ter na mente as pessoas que a ajudaram chegar até ali, e que todo o seu desempenho e sucesso, significaria esperança para todos.

Além de acompanharmos a corrida durante o enredo, vamos ter capítulos onde a autora nos fornece informações do passado de Yael, o que ela sofreu nos campos de concentração, e de acordo passamos as páginas, o significado de cada lobo tatuado em seu braço.
Lembre e se entregue.
(É preciso estar quebrada para ser consertada.)
Lembre e se entregue.
Babushka: aquela que lhe deu o propósito.
Mama: aquela que lhe deu a vida.
Miriam: aquela que lhe deu a liberdade.
Aaron-Kluas: aquele que lhe deu a missão.
Vlad: aquele que lhe deu a dor.

Depois de finalizar este livro, eu simplesmente queria abraçar Ryan Graudin, que deu vida a um mundo que poderia ser o nosso presente, caso o Eixo tivesse ganhado a Guerra. A autora utiliza em grande parte do livro pontos reais e históricos, até a ideia do Tour, que foi tirada do treinamento da Juventude Hitlerista da época, que treinavam jovens para pilotar motocicletas. A parte fantasiosa seria a habilidade de Yael, que autora proporcionou um modo da personagem ser de qualquer gênero e cultura, e se adaptar ao local que estivesse, para não sofrer com as diferenças, que de certo modo é uma metáfora para a realidade de hoje e de antigamente, o grande preconceito de Hitler, pelas pessoas que não eram arianas, e pela  grande discriminação que vemos e vivemos hoje em dia, quando se trata de diversidade.

Yael é mais uma personagem que entrou para meu TOP 10 das preferidas, está lado a lado com Amani de A Rebelde do Deserto. Ela é destemida, paciente, determinada e persistente. Durante toda a história você enxerga que a personagem não tem a palavra "desistir" em seu vocabulário, ela sabe o que está em jogo e o que o seu sucesso na missão irá trazer, então falhar não é nem uma opção. Claro que por trás disso tudo também há uma Yael vulnerável, que ainda não consegue apagar o sofrimento do passado, mas toda sua construção dependeu disso, então nos encantamos por tudo.

Se você está procurando um livro com uma mocinha maravilhosa, cheio de ação, e que com certeza vai te dar um pouco de choque de realidade e história. Lobo Por Lobo é a sua escolha. Leia se apaixone e emocione com toda o enredo criado por Ryan Graudin, venha reviver a Segunda Guerra Mundial, mas com outros olhos.


Um comentário :

  1. Oi Nikolle, tudo bem?
    Adorei a resenha!
    Esse livro parece mesmo incrível, e eu fiquei encantada com os adjetivos que você usou pra descrever a protagonista. Acho que vou gostar dela!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.