Resenha: Jardins da Lua [O Livro Malazano dos Caídos #01] - Steven Erikson

domingo, 7 de maio de 2017


Título: Jardins da Lua
Autor: Steven Erikson
Classificação: 4.4 [Skoob]
Páginas: 608
Editora: Arqueiro
Gênero: Fantasia; RPG
- Toda decisão que você toma pode mudar o mundo. A melhor vida é aquela que os deuses não notam. Se quiser viver livre, garoto, viva sem fazer muito barulho.
Os Deuses não devem se intrometer nas questões humanas, mas nem sempre eles conseguem ficar de fora. A Imperatriz Lassen tomou o trono à força e já dominou quase todas as cidades de Genabackis menos Darujhistan, e essa que é a maior e mais poderosa cidade. Lassen não importa com o caos que pode causar, tudo que ela quer é a cidade de Darujhistan sob seu poder. 

Ganoes Paran nunca quis ser da nobreza malazana, tudo que ele queria era trilhar seu caminho e receber as glorias pelo seu árduo trabalho, ele deixou sua família para trás de se juntou ao exercito Malazano. Depois de alguns anos nele Paran recebeu a oportunidade que tanto sonhava, foi designado para assumir o comando dos Queimadores de Pontes na cidade de Darujhistan, a cidade em que Lassen deseja tanto dominar. O jovem comandando está indo para o meio da guerra em que será em breve travada e não faz ideia de quais desafios irá passar para permanecer de pé.





Jardins da Lua é um livro complexo, no prefácio Steven Erikson já deixa isso bem claro, que o livro dele não é para preguiçosos. Ele cria um mundo com grande base nos jogos de RPG (Role Playing Game), vamos encontrar feiticeiros totalmente diferentes, eu que tenho lido bastante fantasia nunca tinha ouvido falar dos Labirintos de Poderes que esses criam, e que também podem transitar por eles. Foi algo novo que conheci e achei bem interessante. Porém eu tive muita dificuldade de entrar no universo do autor.
A feiticeira estava tendo dificuldade para entender. Os padrões que via a intimidavam: era como se um jogo completamente novo houvesse começado, com diferentes participantes entrando em cena a cada vez.
O livro já começa com a ascensão de Lassen como imperatriz e as guerras. Então nas primeiras páginas você começa a conhecer vários personagens, um em cada canto do mundo que Steven criou, cada um passando por conflitos diferentes. O livro é escrito em terceira pessoa e em apenas um capítulo às vezes você passava por mais de um personagem, a história não fazia sentido para mim. Eu não conseguia me conectar com a história, conectar os acontecimentos e nem os personagens. 


Esse é o primeiro livro da Série O Livro Malazano dos Caídos e acredito que os próximos devem ser talvez mais fáceis de conexão agora que já tenho a base do universo criado. Se você curte fantasia e está procurando sair da mesmice, deixe a preguiça de lado e venha conhecer os Malazanos.

2 comentários :

  1. Oi, Paula!
    Pelo visto o autor frequentou a escola George R. R. Martin para criar um zilhão de personagens e jogar tudo na nossa cara.
    Eu curto muito fantasia, mas por essa passagem por vários personagens em um só cap iria me prejudicar bastante.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paula!!!

    Tem algumas fantasias que são bem complexas mesmo. A Filha do Sangue, por exemplo, na primeira vez que li eu tinha que ficar voltando para o glossário várias vezes. Mas na segunda vez, já estava por dentro do universo e li em menos de dois dias.
    Acho que Jardins da Lua deve ser no mesmo estilo.

    Estou muito curiosa para ler! Uma pena que ele é tão grande. Não faço ideia de quando conseguiria separar tempo extra. Hahahaha

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.