Resenha: Ligeiramente Maliciosos [Os Bedwyns #2]- Mary Balogh

quarta-feira, 12 de abril de 2017


Título: Ligeiramente Maliciosos [Os Bedwyns #2]
Autor(a): Mary Balogh
Classificação: 4.3 [Skoob]
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance de Época, Romance Adulto
"Judith tinha agora a chance de experimentar uma aventura de verdade, mesmo que bem rápida. Por 5 quilômetros, talvez o equivalente a uma hora, ela poderia cavalgar na mesma sela daquele estranho atraente. Poderia fazer algo impróprio, como deixar a segurança e o decoro da presença de várias pessoas ao redor para seguir sozinha com um cavalheiro."

A Srta. Judith Law não tem muitas expectativas de futuro, seu irmão está afundando a família em dívidas, e seu pai a está enviando para a casa de uma tia que precisa de ajuda. Judith vai tomar conta da avó, e sabe que na verdade o convite para ficar na casa de sua tia é na verdade para que ela se torne uma criada. Sem pretensão nenhuma de um bom casamento ou de escapar de seu destino, a garota encontra-se numa diligência sendo enviada para longe da família, e quando um acidente acontece na estrada, fazendo com que ela passe a noite em uma cidade, ela vai conhecer um jovem cavalheiro que vai fazer com que ela deseje viver uma aventura por uma noite, com o falso nome de Claire Campbell e alegando ser uma atriz, ela vai descobrir o que a paixão significa deixando todo seu recato de lado, sem saber que muitas surpresas a aguardam no caminho.

Rannulf Bedwyn, é um dos irmãos do renomado Duque de Bewcastle, e está a caminho da casa de sua avó para uma visita que promete a organização de um casamento muito em breve. Após uma chuva torrencial, ele se depara com o acidente de uma diligência, e uma jovem ruiva em particular lhe chama muito a atenção. Na tentativa de ajudar a jovem Claire Campbell de uma noite fria e chuvosa, eles vão acabar se dando conta de uma atração mútua e ardente, por isso ele acaba se apresentando como Ralf Bedard, e passando uma noite apaixonada com a jovem atriz tão viciante e envolvente, somente para vê-la partir sem explicações muito em breve. O que ele não sabe é que o destino tem uma peça pregada para os dois, e logo mais ele se verá frente a frente com a única mulher que conseguiu mexer com seus sentimentos e se tornar inesquecível. 


No segundo volume da série sobre a família Bedwyn, Mary Balogh fez justiça a todos os elogios que sempre ouvi sobre seus livros. Como o primeiro não havia me encantado tanto,não estava tão animada com a série, mas esse volume mudou completamente minha opinião!  Devorei as páginas, completamente apaixonada por esses personagens incríveis e sua narrativa tão deliciosa de acompanhar, principalmente por tratar temas tão importante e contemporâneos, mesmo num romance permeado de clichês.


Após sua noite tórrida de amor com Ralf Bedard, Judith decidiu seguir seu caminho e se tornar a criada que todos esperavam que fosse. Sua prima Juliane está debutando na sociedade e todos esperam lhe arranjar um bom casamento, principalmente agora que o Sr. Bedwyn está na cidade e suas famílias pretendem gerar um encontro entre ambos. Judith não poderia ter surpresa maior que encontrar o homem que pensou que continuaria a ver somente em seus sonhos na mesma casa onde está trabalhando, evitá-lo vai se tornar um martírio e enquanto eles tentam se manter afastados os sentimentos continuam aflorando e parece que um imã insiste em trazê-los para perto.
"Apenas uma vez na vida, precisava fazer algo ousado, chocante, ultrajante e... atípico.
Talvez nunca mais tivesse outra chance."
Judith foi uma protagonista maravilhosa! Ela sofreu muita discriminação de sua própria família durante toda sua infância, por ter os cabelos ruivos e as sardas, ela era totalmente fora dos padrões da época, e seu corpo voluptuoso sempre chamando a atenção dos homens fazia com que seu pai a fizesse se cobrir sempre usando vestidos horríveis, e nada mudou ao ser enviada para a casa da tia. O que Judith não percebe é que por ser tão bela, as pessoas tentam escondê-la e oprimi-la e isso gerou nela um sentimento de baixa auto-estima. Mas ao passar a noite com Rannulf sem saber sua real identidade, pela primeira vez ela se sentiu bela, amada e atraente, e a autora começa então a trabalhar esses fatores na protagonista, nos ensinando como as palavras podem afetar o nosso psicológico, e também qual era o papel da mulher naquela sociedade, sempre culpada por chamar a atenção dos homens para sua própria aparência e como isso era visto como forma de provocação, e isso gera um sentimento de revolta e alivio no leitor ao ver que esse cenário no mundo atual continua acontecendo, mas aos poucos mudando.
"Os Bedwyns tinham a reputação de serem indomáveis, arrogantes e até mesmo frios. Mas também havia a tradição de se manterem fiéis aos cônjuges depois que enfim se casavam."
Judith é forte, decidida mas também muito insegura, o que foi totalmente justificável para tudo que a protagonista enfrenta, e ver sua trajetória de auto descobrimento, de aceitação ao se apaixonar por Rannulf foi maravilhosa, ela já se tornou uma das minhas mocinhas favoritas de romances de época. Enquanto isso Rannulf enfrenta as responsabilidades de ser um dos irmãos Bedwyns mais velhos, ele precisa se casar e sua família insiste na jovem Juliane, mas seu coração bate mais forte ao rever Judith, e aos poucos ele percebe que seus sentimentos por ela são muito mais que uma noite ardente em uma estalagem, um personagem muito reflexivo que aos poucos descobre mais sobre seus sentimentos e sobre suas ambições para a vida também.

Com uma história encantadora, e recheada de reviravoltas, a autora trouxe uma trama muito inovadora, que me encantou e envolveu em cada página, onde a autora trabalhou temas importantes como preconceito, assédio e a busca por aceitação pessoal, tudo de uma forma natural, completamente mesclada num romance avassalador que conquista o leitor, nos levando de volta aos nossos períodos históricos favoritos. Você não vai resistir a prepotência disfarçada de charme dos irmãos Bedwyn!

Sobre a Série:

A série conta a história da família Bedwyn, mas os livros são independentes, entretanto pode ser que você perca alguns passos da dinâmica da família se não ser na ordem. São um total de 6 livros, publicados no Brasil pela Editora Arqueiro.

1- Ligeiramente Casados | 2- Ligeiramente Maliciosos | 3- Ligeiramente Escandalosos
4- Ligeiramente Seduzidos | 5- Ligeiramente Pecaminosos | 6- Ligeiramente Perigosos

Próximo volume:


Um comentário :

  1. Adorei a resenha! Tava esperando a Mary conquistar vcs, rs. Sempre qdo vou indicar a Mary para alguém eu falo "se não gostar muito de Ligeiramente Casados não abandona a série e lê o segundo livro pq ele vai te conquistar" e dá certo sempre. A Mary é diferente das outras autoras, ela tem uma sensibilidade enorme e as histórias dela são mais intensas e um pouco mais sérias, só que depois que ela te conquista vc vira fã mesmo. Depois vcs reparem nas postagens da Arqueiro como a gente (fã da Mary) é louco por ela e vive pedindo para Arqueiro publicar mais livros dela. Além de que, nos livros dela o sentimento do casal surge de certa forma naturalmente, eles vão virando amigos, companheiros até que percebem que se amam, é mais crível.
    Vcs vão AMAR Ligeiramente Escandalosos, a Freyja é totalmente a frente do tempo, tem personalidade fortissima e não abaixa a cabeça para ninguém, além de que o livro trata questões pouco mencionadas em romances de época como deficiência mental e outras coisas! Depois sugiro que leiam os prequels da série: Uma noite de amor e um verão inesquecível. A Arqueiro não publicou mas a gente vive implorando para publicarem pq são livros excepcionais (é serio) daqueles de chorar e arrasar o coração, para mim(e para várias fãs), são melhores do que alguns dos bedwyns.
    Parabéns pelo blog! Beijos!

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.