Resenha: Pela Noite Eterna [Never Sky #02] - Veronica Rossi

domingo, 26 de março de 2017


Título: Pela Noite Eterna
Autora: Veronica Rossi
Classificação:  4.3 (Skoob)
Páginas: 336
Editora: Rocco Jovens Leitores
Gênero: Distopia, Fantasia, Ficção Científica

Essa resenha contém spoilers do livro anterior.

Há 300 anos uma labareda solar danificou a esfera magnética da terra e abriu caminho para tempestades cósmicas. E a Tempestade de éter vem atingindo a terra desde então e modificou a civilização que agora é dividida em dois tipos: Os Ocupantes e Os Forasteiros
Os Ocupantes vivem em redomas e protegidos das tempestades, e já os Forasteiros vivem a céu aberto e estão à mercê das mesmas. Viver no mundo está se tornando algo muito perigoso, mas existe uma lenda que está sendo muito comentada por todos, O Azul Sereno, uma cidade onde o céu é limpo e nenhum fio de éter inibe a visão do seu lindo azul. Será que essa cidade é apenas algo criado para nutrir a esperança da civilização, ou é real?

Ária é uma jovem Ocupante que já viveu com os forasteiros, mas depois desse tempo com eles ela ainda não sabe qual é seu verdadeiro lugar, mas uma coisa tem certeza, seu amor pelo Forasteiro Perry é tudo que lhe é valioso. Quando a garota foi expulsa de Quimera, sua cidade redoma, ela ficou um tempo na Tribo dos Maré, onde Perry é o novo Soberano.


Pela Noite Eterna irá nos levar a um impasse, Perry vai ser manter fiel a sua tribo ou seguir Ária em busca da localização do Azul Sereno?. Nesse segundo livro da Trilogia Never Sky veremos um Perry indeciso e preocupado. Ele quer o melhor para os Maré, mas ser um líder não estava nos seus planos e tudo fica mais complicado quando os seus não aceitam a Ária. A garota por sua vez quer ajudar o jovem líder e sabe que ficando na tribo isso não será benéfico para fortalecer o relacionamento dele com seu povo. Ela então sai em busca do Azul Sereno com Roar, um dos homens de confiança de Perry.
Então, disse a Perry que o amor era como as ondas do mar, às vezes, suave e bom, às vezes áspero e terrível, mas era infinito e mais forte que o céu e a terra e tudo que existia no meio. 
- Um dia - dissera seu pai -, eu espero que você entenda. E espero que me perdoe.
A escrita da Veronica Rossi é de fácil entendimento e bem dinâmica, essa foi uma leitura rápida e precisa, a autora contou a trajetória desses dois jovens em busca de seus sonhos, as maneiras que ambos acharam de seguir a meta traçada, para ambos é de grande importância  descobrir a localização do Azul Sereno e para Perry mais ainda, pois assim ele dará mais segurança a sua tribo. Foi divertido acompanhar Ária e emocionante ver Perry tentando tomar as melhores decisões para sua tribo. Sempre humanos, sempre humildes e pensando em um bem maior, Protagonistas de personalidade fortes que não se abalaram com os obstáculos que surgiram pelo caminho.

Assim como eles estou sonhando com o Azul Sereno, o local onde eles poderão deixar as preocupações para trás e enfim ter um pouco de paz. Estou bem animada com o último livro dessa trilogia. Em breve trago a resenha para vocês.

2 comentários :

  1. Oiee! Não conheço a trilogia, mas que bom que vc curtiu, espero que ela se encerre bem! Adorei a foto!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paula!
    Eu vi falarem bem pouco dessa trilogia, mas ela é bem conhecida lá fora.
    Agora que vi que o segundo livro não caiu na maldição estou pensando em dar uma chance à trilogia.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.