Filme [Cinquenta Tons Mais Escuros] : Crítica + Trilha Sonora

sábado, 18 de fevereiro de 2017



Na última quinta-feira (9/02) finalmente chegou ao cinema um dos filmes mais aguardados do ano! Cinquenta Tons Mais Escuros, a sequência baseada nos livros de E.L.James começou a trilhar seu sucesso logo na pré-venda de ingressos, mais de 1,4 milhões de pessoas se renderam a Christian Grey e Anastasia Stelle no Brasil. Conferi o longa aqui nos EUA, seu país de origem e bem pertinho de Seattle, onde a maior parte da série se passa e onde muitas cenas foram gravadas, o que foi uma experiência interessante. Hoje vou falar um pouquinho sobre as impressões em relação a produção do longa, espero que gostem!


Título: Cinquenta Tons Mais Escuros (Fifty Shades Darker)
Lançamento: 9 de Fevereiro de 2016
Direção: James Foley
Gênero: Romance, Erótico, Drama
País: EUA
Distribuidor: Universal Pictures


Roteiro:

A Primeira grande mudança começou com a direção do filme, que foi feita pelo marido de E.L. James, portanto a influência da autora nesse novo filme é perceptivelmente maior. O segundo volume da série se desenrola melhor que o primeiro (foi particularmente o que eu mais gostei), temos mais coisas acontecendo que podem gerar problemas no relacionamento de Christian e Ana. Acredito que trabalharam bem na sequência da história, ficou bem coerente com o livro, e apesar de ter ouvido de algumas pessoas que as coisas aconteceram muito rápido, eu acredito que a evolução da história me pareceu bem natural, foi o melhor que puderam fazer em um filme que durou praticamente duas horas. Portanto o material que você vai ver é essencialmente o que temos no livro, não sei qual o motivo de estarrecimento da crítica especializada quanto a isso, se tivessem lido o livro teriam certeza que se trata do mesmo conteúdo. O que me incomodou foram cenas cortadas que foram divulgadas nos trailers e spots e de última hora foram retiradas, acredito que se esse era o intuito não deveriam nem ter sido divulgadas, mas aguardo a versão estendida em DVD para conferir essas outras cenas sem problema.


Atuação:
Dakota Johnson:  Jamie Dornan: 


Já sabemos que Jamie Dornan não é o Christian Grey desejado e imaginado pela maioria dos fãs, mas a evolução dele nesse segundo filme é um fato. A verdade é que apesar de muitos terem criticado a atuação dele, me recordo de na crítica do primeiro filme, ter mencionado o fato de que Christian é contido e frio no primeiro livro, e diversas vezes isso é mencionado por Ana que narra o livro, então eu tentei acreditar nisso como pretexto para a atuação "robozinho" dele. No segundo volume entretanto encontramos o Christian apaixonado, decidido a recuperar Ana e como esse papel caiu melhor pro Jamie é inegável, ele estava mais relaxado, mais entregue, o que mais uma vez reforça minha ideia do que foi proposital em sua atuação no primeiro filme. 

Dakota mais uma vez roubou a cena, ganhando um papel muito mais carismático e menos passivo, uma enorme mudança em relação as atitudes da protagonista do livro, a Ana da tela é realmente muito mais decidida, ela agora está disposta a retomar seu relacionamento com Grey, desde que ele aprenda o que é um relacionamento de verdade, e ela não está disposta a ser sub-julgada como é mostrado em diversos diálogos e eu amei essa mudança. O principal ponto negativo foram as cenas dramáticas, enquanto eles demonstraram muita química nas cenas íntimas (exceto pela calça sempre presente, e ninguém entendeu o porque de tanto pudor!), e nas cenas divertidas, nas cenas de grande tensão e lágrimas foi um verdadeiro fiasco, emoção falsa e forjada de ambos. 


Os personagens secundários me agradaram muito, principalmente Eric Johnson como Jack Hyde, li comentários que os atores secundários são uma brisa ao longo do filme em comparação com o papel de Christian e Ana, e mais uma vez eu pergunto: Vocês leram o livro? O foco o tempo todo foi no relacionamento dos dois, em nenhum momento a autora deixa dúvidas disso, o que reforça minha ideia que o trabalho feito no roteiro foi muito bom, é isso que os fãs esperam de uma adaptação.

Cenário, Fotografia e Figurino:

Enquanto no primeiro filme temos um trabalho de iluminação mais sombrio e denso, principalmente nas cenas internas, é perceptível que a evolução do casal também trouxe uma "claridade" para as cenas, que não perderam sua ideia de conforto, beleza e romance. Os cenários são lindos e não deixaram de investir na riqueza de detalhes que a autora menciona serem relacionados a vida de Christian. Lindas cenas ao ar livre como a do barco (minha favorita!) mostraram bastante o estilo de vida do bilionário, a ideia do dia dia do relacionamento deles também. O apartamento, o luxo e sofisticação no baile e na empresa, o conforto e simplicidade do apartamento de Ana, muito bem ambientados, e o figurino não deixa a desejar, a evolução dos personagens também foi trabalhada nisso, enquanto o Christian do primeiro filme sempre de terno, muito composto, transmitindo uma imagem de superioridade e distância, o Christian do segundo filme está relaxado de camisetas, suéteres, com uma proposta mais despojada. Ana agora formada na faculdade, no primeiro trabalho e mas ainda como uma jovem que acabou de se mudar para uma cidade maior, e que obviamente se sente mais confortável com seu próprio corpo foram algumas das mudanças benéficas, além disso, fisicamente os atores se mostraram muito melhores, a leveza do cabelo de Ana, e a força do novo corpo de Christian (#elemalhou AMÉM!) nos mostraram que a troca de direção foi benéfica em relação a adaptação Livro x Filme. Entretanto as cenas mais quentes foram bem mais leves comparadas com o primeiro filme e com o livro também, estou acreditando que eles investiram mais no romance do que tudo nesse filme, portanto não foi algo que me incomodou de fato.


Trilha Sonora:

Mais uma vez um dos melhores pontos da trama, enquanto no primeiro filme tínhamos aquela aura sombria e extremamente sensual que se encaixavam perfeitamente, a trilha dessa vez ficou mais romântica, até mesmo divertida em algumas cenas, e cheia de detalhes nas letras carregadas dos sentimentos de Christian e Ana. Minha duas músicas favoritas "Halsey - Not Afraid Anymore" e "Nick Jonas - Bom Bidi Bom" a cena dessas duas músicas em especial foram as minhas favoritas.
Confira aqui a trilha:



A crítica especializada caiu em cima negativando o filme em diversos aspectos, o que era totalmente esperado, mas me pergunto, sabendo qual o conteúdo, a história e narrativa do livro, o que mais eles esperavam? Achei o filme bem satisfatório, muito melhor produzido do que o primeiro e atendeu as expectativas dos fãs. Além disso os números falam por si mesmos: Quase 47 milhões de dólares arrecadados nos EUA no final de semana de estréia, e mais de 23 milhões de reais arrecadados no Brasil. Alguma dúvida sobre ser um sucesso e fenômeno mundial? Pra mim está bem claro!

8 comentários :

  1. Carla, eu nunca consegui me interessar por essa franquia. Os livros da E.L não me fez despertar o gosto pela leitura, já tentei começar a lê-los diversas vezes mas achava sempre a leitura cansativa. E esse filme para quem leu o livro não foi um dos melhores por conter várias divergências com a obra original, muitas mesmo, mas a sua crítica conseguiu aguçar minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carla!!

    50 Tons não entra no meu hall de favoritos do gênero erótico. Achei que três livro foram demais. Poderiam ter feito a história toda em 2.
    Mas foi um marco importante para o gênero, por isso relevo muita coisa.

    Espero gostar do filme também. Mas vou esperar entrar no Netflix para assistir. Hahahaha

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Quando li os livros eu não gostei. Não assisti ao primeiro filme mas resolvi ir nesse segundo, par ver se era cisma minha ou não. Conclusão: mantenho minha opinião - não gostei.

    ResponderExcluir
  4. Gostei demais dos livros e estou bem animada pra ver esse segundo filme.
    Assisti a pouco tempo o primeiro e gostei bastante de como eles adaptaram o livro e das atuações dos atores.
    Fico feliz que em alguns pontos desse segundo filme as opiniões foram positivas.
    Espero conferir em breve :)
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  5. Eu queria entender por que 50 tons, tanto os livros e os filmes incomodam tanto as pessoas.É um gênero que tem um público específico, não é para todos , mas e atacados de todos os lados, é só um filme de entretenimento como os filmes de ação ou suspense. as criticas e resenhas são pesadas e criam um mostro enorme como se saímos do cinema totalmente alienadas e psicóticas pedindo para sermos agredidas. Então me pergunto, por não fazer a mesma coisa com filme de ação ou suspense que pegam muito pesados na violência e preconceitos. É por que o filme é dirigido ao um público feminino? Por que pseudo erótico? Qual o problema? Não sei, só me irrita que não posso gostar do filme sem que me julguem uma louca alienada.

    ResponderExcluir
  6. Quando tive oportunidade de ler os livros, foram quando lançaram, e eu era bem nova, e por isso não entendi muito o que se passava, e acabei abandonando a leitura, hoje sei o tamanho da repercussão da trilogia, e o seu motivo, e por isso sinto até um interesse de dar novamente uma chance a essa leitura. Vi o primeiro filme, e não achei nada de mais pela tal expectativa, ainda não tive oportunidade de assistir a continuação, mas assim que sair em dvd com certeza irei apreciar essa adaptação.

    ResponderExcluir
  7. Li os livros e não vi nenhum filme.
    A impressão que eu tenho é que em geral as pessoas gostam muito mais dos livros. Clássico.
    O que realmente me chamou a atenção é que é a primeira resenha de blog que eu leio, ao qual falou muito diferente dos críticos de cinema.
    De longe, o filme agrada muito mais os fãs, como era de se esperar.

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não assisti, mais estou curiosa, gostei do primeiros filmes, aliás prefiro os filmes do que os livros nesse caso. Li o primeiro e o segundo praticamente aos trancos, levei quase um anos para ler eles, pq lia um pouco e parava, não me interessava muito, falta ler o terceiro ainda, mais não estou muito animada.

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.