Resenha: Sway - Kat Spears

domingo, 11 de dezembro de 2016

Título: Sway
Autora: Kat Spears
Classificação: 3.7 [Skoob]
Páginas: 256
Editora: Globo Alt
Gênero: Young Adult
Jesse Alderman é o garoto que todos na escola conhecem, ele é famoso por conseguir coisa que seus "clientes" precisem. Coisas como. trabalhos escolares, modo de determinado aluno ser expulso da escola, bebida para as festas... Até hoje tudo que foi solicitado para o jovem, não desapontou seus clientes. E o novo "trabalho" de Jesse é fazer Ken Foster, sair com a Bridget Smalley, porém a garota nunca aceita seu pedido, e Sway vai fazer com que eles se tornarem um par.

Ele não quer que ninguém goste dele.
Mas ela é capaz de gostar de todo mundo.

Jesse é mais conhecido pelo seu apelido Sway (balanço, requebrado, ginga - o que me faz pensar em "jeitinho brasileiro"). Com toda a sua experiência e um plano já traçado ele não vê grande dificuldade em conseguir juntar Ken e Bridget. O primeiro passo é conhecer a garota, mas quando ele começa a segui-la descobre que ela não é nada do que imaginava. Bridget passa várias horas de seu dia com sua avó no asilo, e o resto do seu tempo trabalhando como voluntária em uma instituição para jovens com deficiências.  Dois jovens de mundos completamente opostos que vão se esbarrar e assim, ter suas vidas modificadas.


Sway é o típico garoto problema, ele é manipulador, rebelde e encrenqueiro. Não sabe ficar de boca fechada e apesar de todos o acharem totalmente seguro de si, lá no fundo apenas esconde por baixo de toda essa fachada um grande estrago que a vida lhe causou. Ele é o protagonista que a maioria vai odiar, mas eu gostei dele, nem todos são perfeitos. Jesse é um garoto estragado pela vida, ele poderia ser diferente, mas ele não é, ele é ele, ele é o Sway. 

Bridget é a garota prodígio! Não tenho muito o que falar dela. Como Jesse é todo errado, ela é toda perfeita, são personagens que se encaixam bem no estereótipo desse gênero. Essa é a parte clichê e previsível do livro. Porém a Kat Spears colocou dois personagens secundários que me cativaram. Joey, a melhor e única amiga do Jesse e Peter, irmão da Bridget. Esses personagens foram um dos pontos altos do livro para mim. 
No mundo real, a Bela não se apaixona pela Fera e vive feliz para sempre. No mundo real, a Fera transa com a Bela. A Fera quebra o coração da Bela. A Bela entra num comportamento autodestrutivo como dormir demais nas aulas da faculdade, aumentando assim o impacto emocional negativo provocado pela Fera. Era uma história triste.
A história gira em torno das coisas erradas que o Sway faz, e não são poucas. Normalmente quando faz algum trabalho para as pessoas ele não cobra em dinheiro, mas em favores que depois irá solicitar. E portanto Jesse se vê entrando num mundo totalmente diferente quando começa a seguir Bridget, e a partir daí você já pode imaginar que muita coisa vai mudar. Conhecer o protagonista foi surpreendente, principalmente por causa de seu passado, que é bem complicado. 

Estamos sempre acostumados a ler livros pelo ponto de vista feminino, e ter um narrado por um garoto foi bem interessante. A escrita da Kat é fácil de acompanhar, e definitivamente foi uma leitura bem fluída. Se você ama o clichê e não se importa com um protagonista totalmente odioso leia Sway

2 comentários :

  1. Olá, Paula!!
    Tudo bem?

    Gostei bastante da sua resenha. Acho que poderia gostar da história, apesar de ser totalmente clichê.
    Protagonista odiável é difícil prever, às vezes eu gosto e às não. Mas temos que tentar, né? ;)
    Vou adicionar o livro na minha lista de leituras e vamos ver se gosto também!

    Bjs!!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Paula, que resenha mais maravilhosa! Fico contente que você tenha gostado, amo arte justamente por isso: a mesma coisa é capaz de tocar as pessoas de diferentes maneiras. Às vezes toca de diferentes formas até a mesma pessoa, dependendo do momento em que ela entra em contato com a obra. Quem nunca amou algo e hoje em dia acha blergh? Quem nunca detestou alguma coisa e hoje em dia já tem um olhar diferenciado?

    Eu, por enquanto, achei o livro completamente desnecessário. Achei que a autora tinha ótimas possibilidades de trabalho e não desenvolveu nenhuma. Será por que fui cheia de expectativas? Mistério

    Beijo

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.