Resenha: Sociedade da Rosa [Jovens de Elite #02] - Marie Lu

domingo, 20 de novembro de 2016


Título: Sociedade da Rosa [Jovens de Elite #02]
Autora: Marie Lu
Classificação: 4.4 [Skoob]
Páginas: 336
Editora: Rocco Jovens Leitores
Gênero: Fantasia; Distopia; Young Adult

Pode conter spoilers do primeiro livro.

"Era uma vez uma menina que teve um pai, um príncipe, uma sociedade de amigos. Então, eles a traíram e ela destruiu a todos." 

Mi Adelinetta, assim que Adelina Amouteru é chamada pela irmã Violetta, mas apesar de todo o carinho que a irmã lhe presenteia ela não consegue tirar os pensamentos maldosos e obscuros da cabeça da garota. O poder da Jovem de Elite é a ilusão, ele se potencializa quando pessoas com medo ou ódio estão ao seu redor, ela se alimenta dessa energia negativa. Sua sede de vingança não diminuiu, para falar a verdade ela aumentou. Desde que foi traída pela Sociedade dos Punhais ela pretende os destruir e também a Inquisição que caça os malfettos.

O medo motiva, mais do que o amor, a ambição ou a alegria. O medo é mais poderoso do que qualquer outra coisa no mundo. Passei muito tempo ansiando por essas coisas - amor, aceitação - de que na verdade não preciso. Não preciso de nada, exceto a submissão que vem do medo.
Adelina faz um acordo com sua irmã, elas não poderão usar o poder delas uma na outra. O poder de Violetta é retirar o dom que outro Jovem de Elite possui. Elas estão à procura de outros jovens de elite, esses que as ajudarão na vingança de Adelina. Magiano é o primeiro que elas encontram, ele possui o dom da imitação. Mais um malfetto irá se juntar ao grupo e assim formar a Sociedade da Rosa.

No final do primeiro livro já conhecemos outros Jovens de Elite, Maeve tem o poder de trazer pessoas de volta a vida. Ela é uma figura muito importante nesse livro, pois uma pessoa morreu e eles irão tentar traze-la de volta. O grande problema é saber qual o preço será cobrado.


Nesse livro acompanhamos uma Adelina mais descontrolada, revoltada e sem limites. Foi muito interessante acompanhar a narrativa em grande parte do livro pelos olhos da vilã. A jovem está pisando em cima de quem for para chegar ao topo, está disseminando o terror por onde passa. Ela está ganhando seguidores pelo medo e não pela afeição. Odiada pela maioria das pessoas e admirada pela crueldade exercida Adelina está conseguindo chegar onde deseja, mas está se perdendo durante o caminho. Não consigo odiá-la apesar de todos os erros e toda a maldade desenfreada e estou com grandes expectativas quanto ao final que ela terá.
Não sei como funciona a mente de um lobo caçando um veado, mas imagino que deve ser um pouco assim: a emoção distorcida de ver a presa fraca e ferida se curvando à sua frente, a consciência de que, neste instante, você tem o poder de acabar com sua vida ou lhe conceder misericórdia.
Apesar de ter ganhado o apelido de Loba Branca pela Sociedade dos Punhais, tudo ao redor de Adelina é negro. Esse livro foi muito sombrio! O livro não é narrado apenas pela Adelina, outros personagens possui narração durante a leitura. Vi um grande crescimento na personagem e estou fascinada pela trama que Marie Lu construiu.  Que venha logo o último livro e me conte qual fim terá Adelina Amouteru.

Você pode conferir a resenha do primeiro livro clicando na capa abaixo.



2 comentários :

  1. Estou doida pra ler essa trilogia!
    Ganhei a trilogia Legends mas ainda não consegui ler, estou com uns 8 livros na frente ainda...
    Adorei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Enviamos um convite para o teu email :)

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.