Resenha: As Sete Irmãs #01 - Lucinda Riley

domingo, 27 de novembro de 2016



Título: As Sete Irmãs #01
Autora: Lucinda Riley
Classificação: 4.5 [Skoob]
Páginas: 480
Editora: Arqueiro
Gênero: Drama, Romance


Pa Salt era um homem muito misterioso, estava sempre viajando e durante essas viagens adotou seis filhas. Nunca falou muito sobre sua vida pessoal para elas, mas quando ele faleceu de forma inesperada e suas meninas retornaram a casa para se despedirem do pai descobrem que ele já foi sepultado e que deixou uma carta para cada filha.


Elas cresceram em um ambiente feliz e aconchegante, a condição financeira da família era alta, nunca faltou nada para as meninas e apesar de Pa Salt não ser casado na casa onde elas cresceram a governanta foi como uma mãe para elas. Assim que o advogado deixa com as meninas as cartas, Maia a mais velha logo a lê. Apesar de ela nunca ter tido interesse em sua origem agora algo dentro dela a faz partir nessa busca. Maia nasceu no Brasil e tudo que ela tem é um endereço e um pequeno pedaço de azulejo.
"Enquanto a lancha me levava suavemente pelo lago até Genebra, de repente me ocorreu que eu não sabia se estava correndo para longe do meu passado ou em direção a ele."
Maia optou por uma vida solitária, ela é tradutora de livros e mora em um galpão na propriedade onde cresceu, já com mais de trinta anos e sem namorado ou filhos decide embarcar para o Brasil. Como recentemente ela traduziu um autor brasileiro esse é seu contato no Rio de Janeiro. Numa busca cheia de reviravoltas ela vai conhecer a história de sua bisavó, uma comovente história de amor que se passa em Paris.


A escrita da Lucinda Riley é muito envolvente, eu li as primeiras cem páginas sem nem perceber. O livro é narrado em terceira pessoa e saber sobre Maia, Pa Salt e suas irmãs prendeu totalmente a minha atenção nesse início de livro. Porém, na segunda parte do livro eu tive uma quebra de ritmo enorme. A história é dividida em três partes (primeira e terceira é da Maia no presente), a segunda conta a história de Izabela Bonifácio, e por isso a leitura desandou para mim. Eu peguei o livro querendo conhecer a história de Maia e essa quebra, essa mudança de romance contemporâneo para romance histórico narrando a história de sua bisavó não funcionou para mim. Quando fiquei pensando na nota em que daria fiquei totalmente indecisa, não posso falar que o livro é ruim, mas não foi o que eu esperava.

Não tinha lido nada a respeito da Serie As Sete Irmãs antes de iniciar a leitura e acreditava que tinha um pouco de fantasia na trama, mas não, é um drama familiar. O livro fala da Mitologia das Plêiades, elas eram sete irmãs, isso me instigou bastante, saber quais foram os fatores que fez Pa Salt dar os nomes das filhas de Atlas e Pleione para as meninas e porque não adotou a sétima filha. Apesar dessa curiosidade no momento eu não pretendo continuar a leitura da série. Pelas sinopses todos os livros tem uma parte narrada no presente e uma no passado.

Já temos três livros lançados pela Arqueiro no Brasil, o segundo é A Filha da Tempestade que conta a história de Ally e o terceiro A Irmã das Sombras com a Estrela de protagonista.

     

Um comentário :

  1. Olá!
    Gostei mto de conhecer a série, acompanhei algumas resenhas, e espero conseguir ler tudinho já no começo do ano q vem, espero conseguir manter a meta...
    Bjs

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.