Resenha: Uma Canção de Ninar - Sarah Dessen

domingo, 16 de outubro de 2016


Título: Uma Canção de Ninar
Autora: Sarah Dessen
Classificação: 3.8 [Skoob]
Páginas: 320
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult

Eu já não tinha mais nenhuma ilusão a respeito do amor. Ele vinha, ele ia, deixava vítimas ou não.

Depois de acompanhar vários casamentos que não deram certo,  como o de sua própria mãe, Remy não acredita no amor. Ela não consegue entender como alguém fica tão apaixonado ao ponto de deixar sua vida toda girar em torno de outra pessoa. E no momento ela está cuidando dos preparos do quinto casamento de sua mãe, e já se pergunta quanto tempo este irá durar.

Após confirmar algumas informações com seu futuro padrasto ela se depara com uma figura estranha que chega logo de cara falando que sentiu uma química muito forte com ela, e lhe pergunta se ela sentiu a mesma coisa, Remy simplesmente o ignora e vai embora, mas algumas coincidências não param de acontecer em sua vida. Ela se encontra com ele várias vezes e simplesmente não consegue fugir de Dexter.
- Ele vai acabar perdendo o interesse.
- Ah, garota de pouca fé - ele disse alegramente. - Só estou começando.

Remy nunca se envolveu profundamente com nenhum rapaz, ela sempre namorou, quando ela sentia que ia surgir algum laço forte, logo tratava de terminar com o rapaz. Suas melhores amigas ficam se divertindo a suas custas contando com quantos caras ela já terminou. Esse é o último verão antes dela se mudar para ir a faculdade e não quer complicações, e nem deixar ninguém para trás, muito menos um namorado. Porém vez após vez Dexter ficava aparecendo em seu caminho e ela enfim desiste de o ignorar. Ele é o tipo de rapaz que Remy nunca se envolveria, ele é atrapalhado, desorganizado, impulsivo e para piorar tudo ainda mais ele é músico.


A garota nunca teve o pai em sua vida, ele foi embora quando sua mãe estava grávida e logo depois faleceu, uma das coisas que ele deixou para Remy foi uma música que dizia que sempre ia a magoar, Uma Canção de Ninar, é uma música de grande sucesso que ela sempre escuta para se acalmar, essa é sua ligação com o pai. E ela falou para si mesma que não se envolveria com um músico e a vida lhe coloca um todo errado em seu caminho.

O envolvimento dos dois no livro é bem trabalhado, gostei muito do jeito que eles foram se conhecendo e o vínculo entre eles foi crescendo. Acompanhar todos os medos de relacionamento que Remy tinha me estressou um pouco. Ela foi uma protagonista que não me agradou, justo por esse desapego a relacionamentos, ela sempre deixando tudo para trás. Suas três amigas foi um dos pontos fortes para mim, elas sempre divertidas e unidas. Elas tinham seu local de encontro e era uma cama elástica. Depois da leitura eu consegui entender melhor a capa e achei ela de muito bom gosto, combina perfeitamente com a história.
- Eu acho que é preciso se proteger - eu disse. - Não dá pra simplesmente se entregar.
- Não - ela disse com seriedade. - Não dá. Mas afastar as pessoas e nergar o amor não te torna mais forte. Na verdade, te deixa mais fraca. Porque você está agindo por medo. 
- Medo de quê? - perguntei.
- De arriscar - ela disse. - De se soltar e ceder, e é isso que nos transforma no que somos. Riscos. Isso é viver, Remy. Ficar com tanto medo a ponto de nem tentar é um desperdício. Posso dizer que cometi muitos erros, mas não me arrependo de nada. Porque pelo menos não passei a vida toda à margem, imaginando como seria viver. 
Apesar dos meus problemas com a protagonista essa leitura foi leve e gostosa, a escrita da Sarah Dessen é ótima e eu me vi envolvida na trama torcendo pelo casal e sorrindo com as confusões que aconteceu durante a narrativa. Já escutei vários elogios para a mesma e espero ter a oportunidade de ler mais livros seus.

Curiosidade: Uma Canção de Ninar teve sua primeira publicação no ano de 2002, Remy usa um discman para escutar a música de seu pai. Na hora da leitura eu fiquei pensando "Um discman" e depois que descobri o ano de seu lançamento entendi melhor. 

8 comentários :

  1. Hey Paula,
    Confesso que dei uma desanimada agora que sei mais sobre a historia... Da pra entender que ela tem trauma de relacionamentos por causa da mãe, mas pelo jeito ela e mais irritante do que deveria por causa disso ne não? Apesar de ter desanimado um pouco, ainda quero ler, os pontos positivos que você ressaltou não deixou a vontade de ler morrer kkkkk
    Gostei da resenha!
    Beijos da Bru >.<
    www.cantinhodabruna.com.br

    ResponderExcluir
  2. Não sei se eu leria o livro.
    Já vi várias resenhas e nenhuma me convenceu a ler.

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha,mas mesmo com os pontos negativos me deixou curiosa pra conhecer o livro.

    ResponderExcluir
  4. Já li vários outros livros da autora, e por ter lido muitas coisas boas da escrita dela, confesso que depois fiquei um pouco desanimada, pelo fato de as histórias serem super previsíveis, e muito leves, a ponto de não acontecer nenhuma reviravolta. Os outros livros também abordavam temas sobre relacionamento familiar, e gosto bastante desse assunto. Estou ansiosa pela leitura desse livro, e espero superar minhas expectativa.

    ResponderExcluir
  5. si, pelas resenhas desanima.....mas como qro saber com termina vou ler....ja aconteceu de no gostar das resenhas e ter supresa qd ler tdo livro,espero q esse seja assim......

    ResponderExcluir
  6. Oie! Doida pra ler esse livro!! O enredo me agradou bastante, msm com esses pontos negativos q já li em outras resenhas tbm, tenho vontade de ler...
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Primeira resenha que leio sobre esse livro e já fico "awn um músico que fofo" eu nunca li nada dessa autora,você já leu aquele "os bons segredos"? (acho que é assim) quero lê-lo também! Boa resenha!

    ResponderExcluir
  8. Com o quinto casamento de sua mãe e o abandono do pai, Remy têm motivos de sobra para não querer se envolver com alguém pra valer!! Dexter parece ser tudo o que ela não quer, mas quando o amor bate de frente, não tem como ela escapar!! Será?? Já quero ler!!

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.