Resenha: Para Todos Os Garotos Que Já Amei #1 - Jenny Han

quinta-feira, 22 de setembro de 2016


Título: Para Todos os Garotos Que Já Amei #1
Autor(a): Jenny Han
Classificação: 4.4 Skoob
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Gênero: Young Adult, Romance Contemporâneo


"Não quero ter medo. Quero ser corajosa. Quero... que a vida comece a acontecer. Quero me apaixonar e quero que um garoto se apaixone por mim."

Lara Jean é americana, mas descendente de orientais cursando o ensino médio. Sua vida é muito comum, tem uma ótima relação com seu pai, perdeu a mãe ainda bem nova e ela e suas irmãs se apoiam muito. Sua irmã mais velha Margot, acabou se tornando sua referência, ela faz tudo pelo bem estar da família, desde cuidar dos horários até controlar as compras mensais e contas a pagar da casa, quando ela acaba indo cursar faculdade na Europa, Lara se vê como a nova irmã mais velha no controle, e suas maiores inseguranças começam a transparecer, sem saber se ela conseguirá ser tudo  aquilo que sua irmã sempre representou.

Ela ainda esconde uma paixão adolescente - que pensou já ter superado - por Josh, o ex-namorado de Margot, e agora que a irmã está longe, as possibilidades não parecem mais tão remotas, mas a culpa e o amor pela irmã a impedem. Lara sempre se apaixonou muito facilmente e teve diversas desilusões, por isso acabou escrevendo cartas para esses amores como forma de desabafo, e as guardava consigo. Quando misteriosamente sua caixa de cartas desaparece, e os antigos amores começam a recebê-las, a garota se desespera sem saber o que esperar dessas relações, e ela vai ter diversas surpresas e muito aprendizado, na sua relação familiar, nas amizades e também no amor.



Sempre tenho altas expectativas com romances contemporâneos juvenis, porque sei que apesar de a maioria carregar plots clichês, são sempre meus favoritos e os mais apaixonantes. Não foi diferente com o livro de Jenny Han, sendo a minha primeira experiência com a autora, já fiquei apaixonada pela sua narrativa e pelos personagens, seu modo de escrever me lembra muito a Sarah Dessen, uma outra autora do gênero que adoro, e ainda sim fui surpreendida por uma história inusitada, linda e cativante.

Lara Jean foi uma protagonista muito interessante, gostei de ver suas relações de amizade, ela é uma garota comum que nunca foi notada na escola, exceto por ser descendente de asiáticos, adora moda e culinária e ela é divertida e fofa. A relação com sua família foi bem bacana, perder a mãe não é fácil, principalmente quando ficam três meninas em casa, e eu até entendo a necessidade de Margot tomar a dianteira, mas o fato de Lara sempre se sentir inferior em relação a irmã me irritou bastante, mesmo quando Margot sai de cena, tudo que a garota faz é pensar nela e em suas atitudes, e eu acho que o fato de Lara ter sido a narradora da trama me fez criar um sentimento de raiva por sua irmã. Foi chato! Era chato ela sempre viver em função da cabeça de sua irmã, e isso me irritou muito! Mas gostei muito da relação dela com outros personagens, de sua timidez, do seu lado romântico, criativo e amoroso.

Mas quem me conquistou totalmente mesmo foi Peter Kavinsky, ele foi um dos amores de Lara Jean, mas ele é o cara mais popular do colégio, namorou durante anos com a garota mais popular, ele é lindo, pratica esportes, é adorado por todos, e Lara sabe que ele jamais se aproximaria dela com esse tipo de interesse, até ele receber a carta! Os dois vão se envolver numa grande confusão tentando ajudar um ao outro e Peter se mostrou totalmente o oposto do que eu esperava, ele é divertido, e fofo e trata todo mundo de uma maneira tão legal, e eu fiquei com o coração totalmente dividido entre ele e Josh, então se prepare você também!
“Acho que agora consigo ver a diferença entre amar alguém de longe e amar de perto. (...). O amor é assustador; ele se transforma; ele murcha. Faz parte do risco. Não quero mais ter medo. Quero ser corajosa...”
O livro é totalmente despretensioso, temos alguns plots mas são previsíveis, não espere grandes reviravoltas pois essa não é uma característica do gênero. Jenny tem uma escrita muito simples, fluída, jovem, mas ao mesmo tempo te prende com seus personagens tão encantadores e dramas da vida real de qualquer adolescente. O final foi super aberto, deixando o gancho para o segundo livro, e deixando o leitor super ansioso pela continuação dessa história. E eu? Eu fui fisgada por mais um clichê gente, e o que eu posso dizer? Eu adoro!

Sobre a Série:

Os livros - com essas capas super lindas e fofas - são publicados pela Editora Intrínseca, e a autora anunciou recentemente que teremos mais um volume, ainda sem data revelada no Brasil.


4 comentários :

  1. Adoro um clichê quando é bem feito e gostoso de ler. E os livros dessa autora são leves e bons, sem muitas surpresas mas cheios de situações que qualquer adolescente pode passar. As incertezas e medos, o clima, os dramas, tudo bem bom de ir acompanhando e a forma como ela escreve faz você querer saber mais, mesmo que o livro não tenha muitas reviravoltas. Parece ser bom. Acho que iria gostar de ler.

    ResponderExcluir
  2. Oi Carlinha, tudo bem?
    Eu fui fisgada para esse livro pela capa, achei maravilhosa! a Lara Jean realmente é uma personagem muito divertida, e eu criei uma grande antipatia pela irmã dela, justamente pela narração! É impossível não se encantar pelo Peter né? Já li o segundo livro e prepare-se para ficar dividida mais uma vez haha!

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br
    Participe do SORTEIO DE 1 ANO do Blog!

    ResponderExcluir
  3. Esse foi um livro que comprei pela capa. Achei linda demais, ai esperei pra sair o segundo (pq era uma duologia) e agora tava na minha meta do ano e fico sabendo que ainda tem mais um :( saiu da meta e quando sair o 3º eu leio tudo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Carla!!
    Sempre fico meio receoso com romances juvenis pois, como romances já é um gênero que leio pouco, acaba me decepcionando mais ainda quando decido ler um que acho que vai ser legal e no fim não gosto...
    Mas todo mundo fala MUITO bem desses livros e como a leitura é leve e fluida, então estou pensando em dar uma chance.
    Como você disse: é cheio de clichês, mas acho que pode acabar me divertindo!
    Abraço.

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.