Resenha: O Coração da Esfinge [Deuses do Egito #2]- Colleen Houck

quarta-feira, 28 de setembro de 2016


Título: O Coração da Esfinge [Deuses do Egito #2]
Autor(a): Colleen Houck
Classificação: 4.1 Skoob
Páginas: 368
Editora: Arqueiro
Gênero: Fantasia, Mitologia, Young Adult
PODE CONTER SPOILERS DO PRIMEIRO LIVRO

Conhecemos Liliana Young, uma jovem garota de Nova York que acabou se deparando com uma situação mais que inusitada. Em O Despertar do Príncipe, Lily conheceu Amon um antigo príncipe do Egito escolhido pelos deuses, juntamente com seus irmãos, para serem abençoados com seus poderes e retornarem a terra de 1000 em 1000 anos para conter Seth, o deus do Caos.

Os dois viajaram pelo Egito, tentando encontrar seus irmãos para realizar o tradicional ritual, viveram diversas aventuras e por fim se apaixonaram, um amor completamente impossível entre uma mortal e um jovem imortal fadado a passar sua eternidade cumprindo o papel que lhe foi designado. Quando as coisas não aconteceram exatamente como esperado, Amon precisou fazer um grande sacrifício, e agora está preso no mundo dos mortos, perdendo suas forças a cada dia, e talvez Lily seja sua única salvação.

Mal consigo descrever a minha ansiedade por ler esse livro! O final do primeiro volume foi completamente avassalador e deixou meu coração em pedaços, e agora finalmente retornamos a aventura mitológica de Colleen Houck e eu, tinha altas expectativas. A verdade é que esse livro foi completamente diferente do que eu esperava, mas não me decepcionei, novamente me envolvi com a trama e me vi num frenesi passando rapidamente os capítulos na tentativa de descobrir o que viria pela frente. Foram muitas informações para absorver, tive que permanecer atenta e reler algumas partes também, mas mais uma vez fiquei com vontade de quero muito mais.

Lily mergulhou numa profunda tristeza após perder Amon, ela sabe que ele precisa cumprir seu dever, e acreditava que ele tinha partido da mesma forma que sempre acontecia ao fim do ritual, mas então ela começou a ter sonhos muito estranhos, e sentia que podia se comunicar com ele e que alguma coisa não estava certa. Quando Anúbis vai atrás de Lily e conta o que realmente aconteceu, a garota está disposta a fazer o possível e impossível para salvá-lo e para isso ela vai embarcar numa nova jornada, auxiliada pelos deuses, mas dessa vez dependendo unicamente dos seus esforços se quiser ver o amor de sua vida novamente. Para isso ela precisará ser revestida de poder, uma simples mortal não pode entrar livremente no mundo dos mortos, enfrentando e se tornando também sobrenatural, Lily vai se tornar uma Esfinge.


Ainda trabalhando de maneira primorosa as referências a mitologia egípcia, a autora elaborou muito bem a parte de fantasia da história, amarrando bem as peças e trazendo uma inovação referente ao que já lemos que envolvem essas lendas. A questão da esfinge foi uma surpresa, não darei muitos detalhes pra evitar spoilers, mas vamos conhecer uma nova personagem que é parte de Lily e essencial para o desenvolvimento da história. Vi algumas resenhas que disseram que foi um pouco "viajado" as ideias da autora, mas acredito que os livros de fantasia te permitem criar o que quiser, principalmente quando é tão bem desenvolvido e narrado quanto as histórias de Colleen Houck.

A protagonista está ainda mais forte e independente nesse livro, e ela vai enfrentar diversos conflitos pessoais ao se ver praticamente sozinha no mundo sobrenatural que ela nem sabia que existia, apesar de eu ter me irritado um pouco com algumas situações, achei as atitudes dela completamente plausíveis para uma garota que está experimentando um mundo mágico, para sua idade e também por estar apaixonada, além disso a autora colocou justificativas muito satisfatórias até mesmo para situações que me irritaram, então espere até o final do livro para tirar suas conclusões, tudo tem um motivo!

O que eu mais adorei foi finalmente conhecer os deuses, geralmente livros que tratam de mitologia mencionam muito sobre eles mas não aparecem com frequência, aqui a autora conseguiu materializá-los e dar a eles personalidades totalmente únicas, além disso vamos rever personagens já queridos e descobrir muito mais sobre eles, isso foi uma surpresa! Fiquei triste pelas poucas aparições de Amon, ele é meu personagem favorito, e dessa vez o foco do livro foi totalmente da Lily, por isso fiquei ainda mais ansiosa, queria saber quando ele finalmente ia aparecer, foi pouquinho mas valeu a pena!

Com uma narrativa deliciosa, uma história inovadora e personagens cativantes, mais uma vez mergulhamos no antigo Egito e suas lendas, sendo envolvidos por essa atmosfera mística e nos apaixonando por mais um livro dessa série que nos deixa morrendo de vontade de ter muito mais, leitura recomendada pra quem ama mitologia, fantasia e livros juvenis!

Sobre a Série:

Os livros da autora, mundialmente conhecida pela sua série A Maldição do Tigre, são publicados pela Editora Arqueiro. Até o momento sabemos que Deuses do Egito será uma trilogia, mas o terceiro volume ainda não possui título ou data de lançamento. 


Quer ganhar um kit muito especial com esses dois exemplares e brindes? CLIQUE AQUI e saiba como participar!

4 comentários :

  1. Parece que a personagem tem um crescimento bem legal nesse livro. E a história vai ganhando rumos ainda mais interessantes. Gosto dos tipos de livro dessa autora e estou animada com essa nova série. parece que a cada livro a coisa fica ainda mais viciante de ler.

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler essa série. Já estou louca pra ler O Despertar do Príncipe, e agora quero ainda mais ler O Coração da Esfinge. Pra mim pareceu que esse livro pode até ser melhor que o primeiro. E por tratar de mitologia egípcia fiquei ainda mais curiosa.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  3. Carla, devo admitir que concordo com tudo o que você falou em sua resenha, quanto as melhora e crescimento da história, a forma maravilhosa que a autora utiliza a mitologia egípcia, também amei os deuses e sinceramente tenho uma queda por Anúbis desde a serie egípcia do Rick Riordan.
    E mesmo concordando também com você que ao acabar o livro a gente entende aquela situação e tal, eu, Alisson, não consegui aceitar bem aquela situação, sinceramente, o povo reclamava da indecisão da Kelsey, porém eu entendia ela e toda a situação, mas o que ela fez com a Lily, ahhh miga foi DESNECESSÁRIO! Odiei aquela suruba mental, qual seria o problema de todas as personalidades gostarem do Amon? A história seria tão mais fácil e interessante esse hexangulo (?) amoroso ficou ridículo e muito forçado, devido a isso foram só 4 estrelas.

    Xo
    Alisson
    Re.View

    ResponderExcluir
  4. Amo mitologia e a diagramação desse livro é incrível. Mas estou com um pé atrás. Abandonei "O Resgate do Tigre"... simplesmente pq me decepcionou demais. Então não sei se leria outro livro da autora.

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.