Resenha: Tudo e Todas as Coisas - Nicola Yoon

sábado, 9 de julho de 2016


Título: Tudo e Todas as Coisas (Everthing, Everthing)
Autora: Nicola Yoon
Classificação: 4.4  (Skoob)
Páginas: 304
Editora: Novo Conceito
Gênero: Young Adult, Sick-lit, Romance, Drama

"Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. [...] De acordo com minha mãe, eu quase morri quando era criança. E assim eu fiquei no limbo. Eu não saio de casa, nunca saí de casa em dezessete anos."

Madeline Whittier, é uma adolescente que possui uma doença na qual ela não pode ter contato com o mundo externo. E só sua mãe e sua enfermeira Carla, fazem parte do seu dia-a-dia. Tudo que ela conhece e já viveu, foi por intermédio das duas, da internet e da sua imensa coleção de livros. Mas ela não esperava que tudo que ela já havia vivido, ou conhecido, iria mudar assim que ela passasse a ter vizinhos. A família que se mudara para a casa ao lado, iria ter um impacto na rotina de Maddy de modo que ela jamais esperaria. Pela janela do seu quarto ela observou que entre eles, havia um garoto, que ela rapidamente descobriu que se chamava Olly. Ao vê-lo, ela imediatamente soube que de uma coisa ela estava certa. Ela iria se apaixonar.

"E então eu o vejo. Alto, esguio, todo vestido de preto: camisa preta, jeans preto, tênis preto e um gorro preto de tricô que cobre completamente seu cabelo.Ele é branco com um leve bronzeado da cor do mel e seu rosto é completamente anguloso. [...] Pressiono uma das palmas das mãos aberta contro o vidro, sem ar. Ele está me encarando. Nossos olhos se encontram. Imagino vagamente o que ele vê na minha janela: uma garota esquisita com olhos arregalados que o observa. Ele sorri pra mim."



A agitação da casa ao lado, que não era ocupada há alguns anos, passa a gerar curiosidade em Maddy e a perturbar o seu sossego. Ela passa os dias observando-os, principalmente Olly. Ele é intrigante, agitado, e parece estar ciente que ela o observa. A princípio a comunicação entre eles era através de olhares e sorrisos, cada um do seu lado da janela, em seguida por emails e chats online. A cada mensagem trocada, a vida da garota que nunca havia saído de casa, ou mesmo feito um amigo, vira um turbilhão de emoções. 

Se a minha vida fosse um livro e eu o lesse de trás pra frente, nada mudaria. Hoje é o mesmo que ontem. Amanhã será o mesmo que hoje. No livro de Maddy, todos os capítulos seriam o mesmo. Até Olly aparecer. 

Olly tem seus próprios dramas e problemas familiares, que parecem não existir quando ele dedica parte de seu dia para trocar mensagens com Maddy. E é com o passar do tempo, que ela percebe que tudo que ela mais quer, é estar no mundo, é viver fora da bolha, e principalmente estar perto daquele que se tornou seu amigo, que faz seus dias ficarem mais alegres. Obviamente ela estava se apaixonando, mas cultivar esse sentimento significaria sofrimento e consequentemente decepções. Nas condições de saúde dela, ela nunca iria ser parte da vida de Olly, não teria a chance de frequentar uma escola, sair pra passear ou mesmo tocá-lo. E se os sentimentos que ela passou a nutrir por Olly fossem recíprocos? Ele não merecia sentir isso, ele teria um coração partido.

"Desde o dia que Olly entrou na minha vida há duas Maddys: aquela que vive através dos livros e não quer morrer e a que vive e suspeita que a morte é um pequeno preço a ser pago por isso. A primeira Maddy está surpresa com o caminho que seus pensamentos estão tomando. A segunda Maddy sabe que essa meia-vida pálida não significa viver de fato. [...] Pela primeira vez em muito tempo, desejo mais do que aquilo que tenho."  


A leitura de Tudo e Todas as Coisas, foi muito agradável, e me impossibilitou de fazer pausas. É um Sick-lit Young Adult bem levinho, com um enredo fluído e em nenhum instante cansativo. Nicola Yoon faz você ver o mundo através de pequenos detalhes. Ela explora a esperança, os sonhos e os riscos inerentes ao amor de inúmeras formas. Maddy é uma garota forte, sonhadora e confiante, e que vai fazer de tudo pra ter o mundo ao seu alcance, independente de suas condições de saúde. Ela é uma personagem que me cativou bastante, além de ser uma leitora assídua**, ela é engraçada e apesar de estar ciente das suas limitações, não se deixa abalar facilmente. E Olly é um personagem carismático, que mesmo possuindo alguns descontentamentos familiares, não vai deixar de tentar ser presente no dia a dia de Maddy, tornando a vida dela menos monótona e mais colorida.

O livro em si, possui uma diagramação muito bem trabalhada. Ele é quase uma espécie de diário. Com capítulos bem curtos, ilustrações que caracterizavam alguns pensamentos da protagonista, que me fizeram rir bastante enquanto lia. Esse livro está mais do que recomendadíssimo, principalmente se você está em uma ressaca literária, precisando daquele livro pra te tirar de uma zona de conforto e te fazer ver o mundo com outros olhos, Tudo e Todas as Coisas vai lhe proporcionar isso e te surpreender com um desfecho, que particularmente, considerei inesperado.

**Referências entre as leituras de Maddy: Alice no País das Maravilhas, Orgulho e Preconceito, O Senhor das Moscas, O Pequeno príncipe e outros. Maddy é incrível. 

6 comentários :

  1. Oi, Mih!
    Quando esse livro saiu lá fora, eu fiquei super entusiasmada com a premissa. Mas, infelizmente, ela não atendeu minhas expectativas. Fora que descobri um furo horrível na história que acaba com tudo.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  2. Oii Mih!
    Esse livro tá tão lindo! Não consegui ler ainda acredita?!
    Desde que li a sinopse dle me identifiquei em alguns momentos da história, não vejo a hora de ler e entrar nesse mundo de Madeline Whittier que me encantou desde o primeiro momento!
    Parabéns pela resenha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Mih!!

    Achei o livro lindo e estou desejando lê-lo há algum tempo. Mas como a Iza do blog o leu antes, acabei sem ter como organizar essa leitura extra.

    A resenha está ótima e me deixou com mais vontade ainda de conhecer Madeline!! <3

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Sou apaixonada por sick-lits e esse já mexeu comigo só pela resenha! Já quero muito.
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  5. Quando vi a capa desse livro, imaginei que seria um livro de auto-ajuda (HAHA) e por isso não tinha me interessado nem lido nenhuma resenha sobre. Adorei! Achei a história super legal e fofa, só não entendi que doença é essa que não permite que ela saia de casa (muito triste isso). Se eu tivesse esse livro, com certeza leria, porém, se visse em alguma livraria ou site, não compraria. Abraços

    ResponderExcluir
  6. Primeiramente a capa já é linda e tudo que você escreveu na resenha me deixou com mais vontade de ler! Não tinha ouvido falar desse autor e muito menos do livro, por isso amei a dica e não vejo a hora de ter o meu exemplar, com certeza entrou para minha lista de desejos!
    Beijos, ótima resenha!

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.