Resenha: Paixão Libertadora [A Pound of Flesh #2]- Sophie Jackson

terça-feira, 28 de junho de 2016


Título: Paixão Libertadora ( An Ounce of Hope )
Autor(a): Sophie Jackson
Classificação: 4.4[Skoob]
Páginas: 352
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance Contemporâneo, Adulto


Max O'Hare é o melhor amigo de Carter, e está completamente afundado em seus vícios. A cocaína, álcool e mulheres diferentes toda noite parecem ser a única saída para manter um pouco de paz em sua cabeça após tantas perdas. Seus amigos estão preocupados com a situação que ele se encontra e quando Max finalmente aceita se internar numa clínica de reabilitação, Carter enxerga uma oportunidade de mudança na vida do amigo. Se manter limpo não vai ser nada fácil, e se livrar de toda dor do passado muito menos, mas ele vai contar com a ajuda de novos amigos que vão mostrá-lo um outro lado da vida. Após deixar a clínica, voltar para Nova York e ficar sozinho em seu apartamento não parece uma boa opção, então ele decide passar uma temporada em Preston na Vírginia Oriental, onde vai conhecer Grace e ter sua vida mudada para sempre.

Grace Brooks acaba de deixar tudo pra trás em Washington e comprou uma velha casa em Preston. Após passar por situações muito traumáticas, e muita terapia, ela finalmente se sente pronta para recomeçar, investir em sua carreira de fotografa, e reformar a casa nova. Quando contrata uma equipe para a reforma, ela conhece Max, sobrinho do dono da pensão onde está hospedada. Ele é misterioso, reservado, e lindo de morrer, fazia muito tempo que um homem não chamava atenção da garota, ou que ela se interessava verdadeiramente por alguém, mas com tantos demônios no passado e bagagem, essa relação que começa despretensiosa, pode acabar se complicando.
Fiquei ansiosa pelo segundo volume da série porque Max já foi bem importante no primeiro livro. Sua personalidade forte já tinha me conquistado, e o passado pesado dele tinha me deixado muito curiosa. Não me arrependi! Outra vez a autora me surpreendeu, num livro mais uma vez recheado dos clichês do gênero, mas que não deixa de nos emocionar e mostrar que todos merecem uma segunda chance, na vida e no amor.

Grace foi uma personagem encantadora, e gostei da abordagem da autora se referindo a relacionamentos abusivos. Após sair de uma relação doentia, Grace não conseguiu mais se relacionar intimamente com nenhum homem, carregando um fardo pesado de culpa e baixa auto-estima, por aí já aprendi muito com a personagem que reconheceu precisar de ajudar, e agora está tentando dar a volta por cima e retomar sua vida. Ela também é muito corajosa, já que pela primeira vez decide ficar sozinha e deixar o medo das agressões de lado, além de deixar tudo para viver seu verdadeiro sonho de ser fotógrafa. Outro detalhe que me surpreendeu, é que a personagem é negra, e a autora fez questão de enfatizar isso em muitas cenas, e achei incrível! Afinal não são características comuns em livros do gênero, e nos mostra o quanto a representatividade importa sim!

Max já tinha me ganhado no volume anterior, tristeza é mais fácil porque é rendição, e isso se mostra verdade na vida dele quando ele se afunda nas drogas e no vício. Através dele pudemos ver como é difícil a trajetória de um ex-viciado, as recaídas, a depressão, as medicações, todos são processos muito complicados e que nós só entendemos quando passamos pela situação, então entender um pouco disso foi uma super lição da história! Além disso, Max não se vê pronto para entrar num relacionamento após tantas desilusões, e nem mesmo é recomendado para quem está em recuperação como ele, então enquanto conhece Grace, ele vai se recusar a admitir o quanto ela seria perfeita em sua vida, e o quanto ela estar ao seu lado vai ser importante em sua luta.
"Ele estava ocupado demais se apegando ao passado para enxergar o que estava bem a sua frente. E, na verdade, ela estava cansada demais para tentar convencê-lo de que ela era a pessoa certa para ele."
Eu amo quando autores traçam uma linha de amizade profunda antes de os personagens entrarem mesmo num romance, ver Grace e Max se conhecendo, compartilhando suas dificuldades e se curando juntos foi lindo, intenso, e muito tocante! Os personagens são divertidos e criar essa relação antes de eles se envolverem fisicamente, deixa a leitura ainda mais interessante e o leitor ainda mais ansioso para as grandes reviravoltas. O sentimento deles se torna mais forte e intimo a cada conversa, a cada momento que eles passam juntos, e isso tornou o livro ainda mais prazeroso pra mim.

Como já disse, a história é cheia dos clichês do gênero, mas os personagens são bem maduros, então os conflitos são rapidamente resolvidos e não te fazem passar aquela raivinha como outros livros. As cenas mais quentes são bem descritivas, mas também muito cheias de paixão, para quem gosta de um bom romance pra suspirar e tirar lições de vida e superação, sem dúvidas é mais que recomendado!


Deixo essa música que achei a cara da cena no lago de Grace e Max <3 Escutem quando lerem!
Halsey é uma cantora maravilhosa que as meninas aqui do blog me apresentaram, recomendo todo esse álbum!



Sobre a Série:
A trilogia A Pound of Flesh está sendo publicada pela Editora Arqueiro. Já são dois livros lançados, e mais dois contos, um deles já traduzido e publicado pela editora em ebook que está disponível gratuitamente em formato digital clicando aqui. Cada livro conta a história de um casal diferente, portanto podem ser lidos separadamente, o terceiro volume ainda não foi publicado, mas deve sair no segundo semestre de 2016. Confira abaixo a capa gringa!

1- Desejo Proibido | 1.5 - Eternamente Você | 2- Paixão Libertadora | 2.5 - Fate and Forever |   3- A Measure of Love (sem título nacional)
27829213

Um comentário :

  1. Ai meu deus !!!
    Não sabia que tinha o 3 espero que seja tão perfeito quanto estes dois são

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.