Resenha: Fúria Vermelha [Red Rising #01] - Pierce Brown

domingo, 19 de junho de 2016

Título: Fúria Vermelha [Red Rising #01]
Autor: Pierce Brown
Classificação: 4.5 (Skoob)
Páginas: 468
Editora: Globo Alt / Globo Livros
Gênero: Distopia

Difícil começar essa resenha. 

Em um futuro não tão distante a população não habita apenas a Terra, porém vários planetas, Marte é um deles. Mas para ele ser habitado uma parcela da sociedade vive sem ver o sol a muito tempo, vive no subsolo cavando para deixar o planeta habitável. Os chamados "Vermelhos". Eles não fazem ideia do que acontece na superfície de Marte, e acreditam que estão trabalhando para uma causa maior, como grandes heróis.

Mas e se por acaso eles descobrirem que isso é uma mentira?  
Não se trata apenas de algum sonho, Darrow. Vivo pelo sonho de meus filhos poderem nascer livres. Deles poderem ser o que quiserem. De poderem ser donos da terra que o pai deles lhes deu.
- Eu vivo por você - digo com tristeza.
Ela me beija a bochecha.
- Então você precisa viver por mais.

Darrow é um vermelho de 17 anos, conhecido como o melhor perfurador de sua colônia. Já perdeu o pai e ainda vive em casa, casado com a jovem mais bela de sua colônia, e acredita que tudo que precisa é ter ela ao seu lado e continuar fazendo bem seu trabalho para deixar marte habitável. E quando isso acontecer, Darrow espera que os vermelhos sejam vistos como heróis e serão reconhecidos por todo seu trabalho feito. Porém todos os seus sonhos são jogados no chão quando ele sofre uma grande perda e é recrutado pelo grupo rebelde Filhos de Ares.

O jovem então sobe a superfície e descobre que Marte já é habitada e que na verdade os vermelhos são escravizados. Eles trabalham sem descanso, com pouca perspectiva de vida, enquanto os Ouros - a parte mais elevada da pirâmide social desfruta de uma excelente vida. Darrow então recebe a chance de lutar por uma vida melhor para os Vermelhos e todos os outros que estão na parte inferior da pirâmide social. Agora muitos irão conhecer a Fúria Vermelha.
"Essa é a curviLâmina, filho. Ela vai raspar os veios da terra pra você. Ela vai matar víboras-das-cavidades. Mantenha a lâmina afiada e, se você ficar preso nas perfuratrizes, ela vai salvar sua vida pelo preço de um membro decepado." Assim me disse meu tio.

Eu com minha mania de comprar livros pelas capas e nem ler a sinopse, quando comecei Fúria Vermelha eu pensei que era um livro de um universo fantástico e não uma distopia. As primeiras páginas foram um pouco confusas, pois elas narram o trabalho de perfurador de Darrow. Elas contam como é a vida na colônia onde ele mora e o trabalho que eles fazem, mas quando ele vai para a superfície tudo muda, o livro apresenta tecnologias avançadas, um estilo de vida totalmente diferente.

Em distopias temos as classes sociais bem divididas, os mais inferiores brigando para acabar com a exploração e todo aquele contexto que quem tem o costume de ler essas obras já conhece. Eu leio muito fantasia e adoro ver sangue, mas na maioria das distopias que vinha lendo não encontrava tanta violência quanto encontrei em Fúria Vermelha. O livro me surpreendeu em vários momentos, me deixou chocada em outros, mas de uma forma bem positiva. A trajetória de Darrow em Fúria Vermelha é impressionante. Porra! Essa é uma palavra que é usada pelos vermelhos, mas nunca por um ouro. E eu tenho que usar essa palavra. Esse livro foi sensacional! Porra.

A escrita do Pierce Lindo Brown é maravilhosa, o livro é narrado em primeira pessoa pelo Darrow. Tem uns "jogos" no livro que me lembrou um pouco de Jogos Vorazes, mas como já disse muito sangrento e cheios de palavrões. Não consigo comparar essa narrativa com nenhuma outra que já tenha lido em distopias. O foco do livro não é o romance, mas eu arrumei um shipp durante a leitura. O final do livro é imprevisível e eu já estou louca para começar a ler o segundo. O terceiro já foi lançado lá fora e acho que não demora muito para ser traduzido. Os direitos da Trilogia Red Rising já foram adquirido para os cinemas.


Quem já leu me conta o que achou e quem curte distopias não pode ficar sem ler essa.

- Queremos que vocês nos mostrem seu brilhantismo. Como Alexandre. Como César, Napoleão e Merrywater. Queremos que vocês conduzam um exército, distribuam justiça, providenciem provisões de comida e armaduras. Qualquer idiota consegue enfiar a lâmina na barriga do outro. O papel da escola é encontrar líderes de homens, não os matadores de homens. Então a questão, suas criancinhas tolas, não é matar, mas conquistar. E como vocês conquistam num jogo onde existem onze tribos inimigas?

Classes Sociais:
Ouros: Membros mais nobres da sociedade. Os mais fortes e belos, orgulhosos e vaidosos. Controlam toda a sociedade.
Pratas: Contabilizam e manipulam a moeda e a logística.
Brancos: Controlam a justiça e a filosofia da sociedade. São os pensadores.
Cobres: Também chamados de Centavos, administram a burocracia e o Comitê de Qualidade.
Azuis: São os viajantes e exploradores do universo.
Amarelos: Estudam os medicamentos e as ciências.
Verdes: Desenvolvem a tecnologia.
Violetas: Os criativos. Considerados artistas da sociedade.
Laranjas: Os engenheiros mecânicos. São os mais prestigiados da classe dos trabalhadores.
Cinzas: Também chamados de Latões, garantem a ordem e a hierarquia nas sociedades.
Marrons: Serviçais das tarefas cotidianas.
Obsidianos: Também chamados de Corvos. Elite militar da sociedade, garantem a proteção dos Dourados.
Rosas: São empregados e proporcionadores de prazer da alta sociedade.
Vermelhos: As formigas operárias da sociedade. A capacidade física e mental dos integrantes dessa cor é imensurável.

Próximos exemplares:

 

3 comentários :

  1. Amei ler, devorei o primeiro e o segundo.
    Sonhei em ver Darrow transformado hehehehe...

    ResponderExcluir
  2. Não tinha ouvido falar desse livro ainda, mas achei a história bem interessante! No entanto, tenho mania de comprar livros de série só quando ela já está completa, porque não me aguento de curiosidade! hahah
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  3. Oi, Paula!!!

    Eu já tinha visto esse livro algumas vezes, mas não havia dado muita bola para a história. Estou completamente arrependida agora.

    A Globo Alt está com livros muito bons mesmo. Tenho que conferir essa trilogia já!! Hahahaha

    Bjs

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.