Resenha: O Desapego Rebelde do Coração [Batidas Perdidas #03] - Bianca Briones

domingo, 20 de março de 2016


Título: O Desapego Rebelde do Coração [Série Batidas Perdidas #03]
Autora: Bianca Briones
Classificação: 4.8 (Skoob)
Páginas: 406
Editora: Verus
Gênero: New Adult; Romance

Em As Batidas Perdidas do Coração conhecemos  a história de Rafael e Viviane, como os leitores (eu) amaram vários personagens foi uma notícia entusiasmante  saber que a Bianca também iria escrever sobre eles. Apesar da capa nos mostrar três personagens o livro não é um triângulo amoroso e os personagens da vez são: Branca, Lex e Rodrigo.
Então... Rodrigo é irmão de Viviane, que é melhor amiga de Branca, que é ex-esposa do Lex, que é o melhor amigo de Rafael. Depois do divórcio, Lex se mudou e Branca se manteve uma mulher independente, Rodrigo que desde muito novo nutria uma paixonite por ela já nem pensava mais ter uma chance, ele estava cansado de ser chamado de Moleque, porém o moleque cresceu.
Esse moleque alterna carinho, sedução e completo descaso. Dá vontade de bater e abraçar ao mesmo tempo. ~Branca

Rodrigo está com 23 anos é com sua autoimunidade intacta, desde que desistiu de Branca vive nas baladas e cada noite tem uma mulher diferente na cama. A família inteira e os amigos acham que ele está na idade de amadurecer, mas ele não quer nada disso, ele gosta de ser o moleque insolente e nada consegue lhe tirar o sorriso do rosto. Mais uma festa de fim de ano e todos estão reunidos, apesar de já ter desistido de Branca não consegue deixar de jogar seu charme pra cima dela, mas esse ano algo irá mudar.

O relacionamento de Branca e Lex foi muito rápido, com a mesma velocidade que se casaram acabaram se divorciando. Ele queria uma coisa e ela não queria, ela nunca se submeteu a ele e com isso cada um seguiu seu rumo. Branca estava se divertindo como sempre fez, mas quando ela parou e reparou no Moleque que sempre deu em cima dela ficou curiosa com o que ele tinha para lhe oferecer, ficar com ele apenas uma vez e ver se a paudurência era  realmente boa.
Foi-se o tempo em que as pessoas se amavam, ficavam juntas e pronto. Agora é guerra. Guerra contra os próprios sentimentos. Guerra contra o sentimento alheio. Parece que é mais fácil lutar para não sentir do que se entregar àquilo que o coração deseja. E tudo só piora se já tivermos sido machucados. Aí machucamos para nos defender. Nós nos negamos a deixar o outro entrar, mesmo que sejamos feridos no processo. ~Lex


O livro tem narração de Branca, Lex e Rodrigo, eu não consegui me simpatizar tanto com a Branca nesse livro quanto nos outros, Rodrigo é dono meu coração com essa rebeldia dele e Lex se mostrou uma pessoa supersensível. A maioria dos meus quotes marcados foram dele, mas eu fiquei com um sentimento de que os capítulos dele tendo ou não, não fariam muita diferença para a história da Branca e do Rodrigo, mas foram os que eu mais gostei. Confusa Outra coisa que me incomodou durante essa leitura foram os capítulos curtos, o livro tem 406 páginas e 125 capítulos uma média de 3 a 4 páginas por capítulo. 

Bianca Briones já deixou claro que você pode ler os livros da Série Batidas Perdidas fora da ordem, mas se você ler assim vai acabar pegando spoiler dos primeiros livros. Se eu fosse traçar uma linha do tempo entre os livros O Desapego Rebelde do Coração começa a ser narrado na metade do Descompasso Infinito do Coração, eu indicaria ler os livros na ordem, apesar que tenho que confessar que ainda não li A Escolha Perfeita do Coração, eu acreditava que ele era  Batidas Perdidas #1.5 e não o terceiro livro da série. Ele também tem como protagonistas o Rafa e a Vivi e possui apenas 154 páginas. Em breve irei resenha-lo. 

No mais eu fiquei muito feliz de ter acompanhado o amadurecimento do Rodrigo e as trapalhadas da Branca, eles conseguiram me fazer rir e chorar. Na nota da autora ficamos sabendo que podemos esperar mais livros da Série Batidas Perdidas, tem vários personagens que eu quero conhecer suas histórias. Uma das partes que eu gosto nos livros dessa série são as canções que a Bianca coloca antes de cada capítulo. 

Leia e se apaixone-se.
- Acho que a vida nos machucou tanto que agora tentamos de todas as formas não nos apegar. Criamos uma autodefesa. Ou autoimunidade, como preferir. Que é a capacidade de se envolver com alguém sem criar uma conexão de sentimentos. Só que uma parte de nós quer amar, quer criar laços e  se conectar. Aí começamos uma guerra interna pra lutar contra esse desapego rebelde do coração. E, no fim, quem se machuca somos nós. ~Rodrigo
Clique nas capas e confira a resenha dos outros títulos da Série Batidas Perdidas. 

     

5 comentários :

  1. Oi!
    quero muito ler a série Batidas Perdidas , gostei da historia do primeiro livro da serie e com essa não foi diferente essa casal me conquistou e se tiver oportunidade irei ler a serie da Bianca Briones !!

    ResponderExcluir
  2. Olá....
    Adorei a resenha... Ainda não li nenhum livro dessa série... Mas pelo que tenho visto é realmente muito bacana... Espero ter a oportunidade de ler em breve.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Menina, confesso que estou com o primeiro livro da série Batidas parado há séculos aqui na prateleira! Hahahaha
    É triste, mas como as meninas do blog já resenharam, tenho dificuldade de casar como leitura extra com as obrigatórias, sabe?!

    Mas só ouço elogios da autora e ela é irmã de uma amiga minha então me sinto mais ansiosa ainda para ler! Hahahaha
    Acho que vou adicionar o primeiro na meta do ano. Quem sabe assim, né?! Hahaha

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei da branca e do Rodrigo, que pena que ela só foi reparar de verdade nele agora.Já ouvi falar sobre a autora e fiquei feliz de saber que é brasileira é um grande exemplo e inspiração para os jovens escritores brasileiros .

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.