Resenha: Os Bons Segredos - Sarah Dessen

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015


Título: Os Bons Segredos
Autor (a): Sarah Dessen
Classificação: 4.3 Skoob
Páginas: 408
Editora: Seguinte
Gênero: Young Adult, Drama


" Quando nos vemos diante da coisa mais assustadora, só queremos voltar atrás, nos esconder no nosso lugar invisível. Mas não podemos. É por isso que o importante não é apenas sermos vistos, mas ter alguém que nos veja também."

Sydney é apenas uma jovem garota com uma vida comum, uma família de classe média, com uma vida pacata, até seu irmão de começar a dar trabalho. Sendo o filho mais vellho, Peyton é o modelo e referência para os pais, lindo, bom aluno, e excelente em tudo que faz, e nem mesmo quando ele começa a se alcoolizar, se envolver com drogas e se envolver em muita encrenca, os pais conseguem enxergar os erros do filho perfeito. Sydney se acostumou a estar sempre em segundo plano, a ser sempre a sombra de Peyton e a garota invisível. Quando seu irmão se envolve em um acidente com consequências drásticas pra ele e para a vítima, Sydney acredita que finalmente vai passar a ser notada pelos pais, e que o irmão vai finalmente começar a aprender sobre os seus erros. Numa história de romance e dramas familiares, Sarah Dessen vai nos levar a conhecer os segredos e problemas que uma família enfrenta, e nos ensinar sobre amizade, lealdade e amor.

Sarah Dessen é uma das minhas autoras favoritas dos YA, ela tem uma maneira muito única de nos fazer mergulhar completamente nas histórias de seus personagens, nos contando histórias reais, cotidianas, que acontecem mesmo com o seu público alvo, os jovens. Relacionamento familiar é um tema difícil e que ela aborda de uma maneira muito natural, nos expondo sempre os lados, os defeitos e falhas das pessoas e é claro, construindo um enredo apaixonante e que nos faz refletir. Não é diferente com a história da Sydney, enxergamos uma garota que está acostumada a viver sempre na linha, fazendo todas as vontades de seus pais, e obediente até o último fio de cabelo, conforme ela vai nos narrando sua história, vamos compreendendo como uma jovem pode se sentir tão excluída e deprimida dentro de sua própria casa.


Após o acidente que deixou um garoto paraplégico e enviou seu irmão para o reformatório por um período, Sydney acreditou que seus pais passariam a enxergar os defeitos dele. Sua mãe é extremamente organizada, preocupada com detalhes do lar, a típica mãe americana que quer tudo perfeitamente calculado. Seu pai é ausente, daquele tipo que trabalha o tempo todo e deixa todas as decisões difíceis para serem tomadas pelas esposa, abaixa a cabeça e sempre se resigna a atender a todas as suas vontades. Quando seu irmão é preso, sua mãe entra num estágio de ajuda, ela quer se envolver em todos os programas que o local onde seu filho está, e quer que toda a família também se proponha a ajudá-lo a passar por toda essa fase difícil, mas em nenhum momento eles pensam em se aproximar ou oferecer ajuda a vítima do acidente. Saber que um garoto ficou paraplégico por irresponsabilidade de seu irmão, deixa Sydney consumida pela culpa, por saber que sua família continua preocupada com seu filho perfeito enquanto outras pessoas sofrem.
"Estava acostumada a ser invisível. As pessoas raramente me viam e, se viam, nunca me olhavam se perto. Eu não era radiante e encantadora como meu irmão, linda e graciosa como a minha mãe, ou inteligente e dinâmica como minhas amigas. Mas essa é a questão. Você sempre acha que quer ser notada. Até ser notada."
Apesar de ter algumas atitudes bem altruístas, achei Sydney um pouco egoísta em alguns momentos, mas tentei me colocar no lugar da garota que sempre foi colocada em segundo plano, e ofuscada pela perfeição do próprio irmão. Ao longo da história, Sydney vai conhecer novas pessoas, fazer novos amigos que vivem uma realidade completamente diferente da dela, e ao se envolver com eles, ela vai conhecer um outro lado da vida, que vai levá-la a amadurecer como pessoa, compreender melhor as situações e também a encontrar o amor de verdade. A garota passa por um grande processo de superação, a autora trabalha questões como assédio e também complexo de inferioridade na personagem, que são situações muito comuns com adolescentes e jovens, mas que não são assuntos frequentemente falados.

Confesso que eu esperava ansiosamente pelo momento do grande "cliffhanger" da história, o momento em que algo enorme ia eclodir e nos revelar algo especifico que faria a história ter uma guinada de 180°, mas isso não acontece, tire essa ilusão da cabeça. Esse é um livro sobre o curso natural da vida, sobre como pessoas entram e saem da nossa vida o tempo todo, mas algumas deixam marcas profundas o suficiente para serem lembradas para sempre. É um livro sobre construir amizades, mesmo quando elas tem famílias, costumes e crenças diferentes das nossas, é um livro sobre encontrar o amor numa fatia de pizza de pepperoni, e talvez num pirulito de coca-cola dado por uma amiga. É uma história que incentiva os jovens a se relacionarem melhor com seus pais, a se comunicarem, a se mostrarem presentes por sua família, e a aprenderem a respeitar as diferenças um do outro.
"Nos acostumamos com o jeito de ser das pessoas; contamos com ele. E quando o comportamento delas surpreende, para o bem ou para o mal, é capaz de mexer profundamente conosco. Minhas mãe sempre fora rígida, forte e protetora. Jamais teria imaginado que vê-la desabar seria qualquer coisa além de desolador. Mal sabia eu que isso me daria a chance de, enfim, ser forte."

14 comentários :

  1. Amei a resenha, parece um ótimo livro!!

    Beijos,
    Amei o texto, concordo plenamente, principalmente no final "Nascemos ricos, mas a medida que crescemos vamos ficando pobres..." Lindo!

    Beijos,
    http://o-hyeah.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Pela resenha dá para perceber que o livro é bacana justamente por abordar essas questões da vida cotidiana, essas situações que todo mundo acaba passando ao longo do crescimento, alguns com maior intensidade do que outros. Muitos problemas dentro de casa não são resolvidos por falta de diálogo e isso parece ser o que faltava na família de Sydney. Foi para a minha lista e pretendo fazer a leitura. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  3. Parece bem.interessante ja vi muita gente assim viu e foda nao ver defeito no propio filho ou alguem q ama

    http://estilodenerd42.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Carla! Ouço muitas criticas positivas sobre a autora e quando vi esse lançamento aqui no Brasil fiquei louca pra ler, gosto da premissa do livro e amei muito essa capa, mas acho que não ia com tantas expectativas, principalmente agora que sei a história não tem grandes acontecimentos.
    Acredito que o livro nos traz uma mensagem bonita e será uma ótima oportunidade para conhecer a escrita da autora.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Recentemente ganhei esse livro, mas ainda não chegou aqui em casa. Fico só namorando as resenhas na internet e a capa dele, que é muito linda. Confesso que antes não tinha me chamado atenção, mas quando vi que ganhei fui logo procurando resenhas e me interessei bastante. Mal posso esperar para te-lo e ler, apesar de não esperar muita coisa (porque sempre é bom ir com um pé atrás ne?).
    xx owamandab@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Vejo muitos blogueiros e youtubers (principalmente a Pam) falarem bem da Sarah Dessen, mas até agora não tinha parado para ler uma resenha de um livro dela.
    Achei a temática bem interessante, gosto quando o livro trata de família e relacionamentos... Meio que a gente "acorda" (pelo menos por um tempo) ao lê-los.
    Beijo.

    Choque Literário

    ResponderExcluir
  7. Confesso que no momento não tenho interesse em ler o livro embora a resenha seja boa e convincente, mas irei anota lo na meta de leitura de 2016.

    ResponderExcluir
  8. Oi Carla, amei a resenha e as suas comparações sobre como encontrar o amor. Eu sou louca para ler esse livro por causa da Pâm Gonçalves, adoro as indicações dela e quero muito conhecer a escrita da Sarah Dessen, apesar do ponto negativo do livro, que você citou. Bjs

    ResponderExcluir
  9. Estou curiosa com este livro, mas acho que no momento não o leria pois faria um julgamento errado da historia pelo fato de não estar na onda este tipo de leitura. Ressaca literária é triste. Mas parabens pela resenha.

    ResponderExcluir
  10. Parece ser uma história muito boa e muito similar a qual já passei. Fiquei interessada pelo fato da história passar um tipo de "moral", mostrar um jeito novo de olhar para o mundo e é algo que admiro em certos livros.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Gostei do livro a autora trata de temas bem importantes e para isso ela construí bem os personagens com personalidades e problemas diferente mas não é muito o tipo de livro que gosto de ler !!

    ResponderExcluir
  12. Oi..
    Gostei muito do tema do livro, estou louca pra ler, vi várias resenhas dele, e nem todas foram positivas! E isso me deixou ainda mais curiosa *-*

    ResponderExcluir
  13. Esse livro desde o começo me chamou atenção pela capa, mas parece também ter uma história muito boa. Estou com o PDF dele aqui já para ler kkk amei sua foto e a resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  14. Só pela resenha já deu vontade de ler. Parecer ser muito bom. Quando ele lançou e minha amiga leu e ela adorou e eu confesso que eu quero muito ler, mas bateu uma preguiça, pois eu estava com uma ressaca literária daquelas. Meu antigo livro tinha sido D++++++! ai mas vou ler agora. shuashuashua

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.