Resenha: Eu te darei o Sol - Jandy Nelson

domingo, 25 de outubro de 2015


Título: Eu te darei o Sol
Autora: Jandy Nelson
Classificação: 4.5 (Skoob)
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Gênero: Drama, Mistério, Young Adult (YA), Romance

Arrisque-se (uma, duas, três, quatro vezes).
Reconstrua o mundo.
Noah e Jude são irmãos gêmeos com uma relação um pouco complicada. Ao mesmo tempo em que são inseparáveis, vivem em plena competição pela atenção dos pais e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia. Noah é um garoto tímido, inseguro, que ama arte, adora desenhar, não tem muitos amigos e que está sempre à sombra de sua irmã. Jude é totalmente o oposto. Popular, atrevida, corajosa, comunicativa, bastante impulsiva e até ciumenta. No entanto, os dois se completam. 

[...] Ao contrário de quase qualquer outra pessoa no planeta, desde as nossas primeiras células estávamos juntos, viemos para esse mundo juntos. Por isso é que quase ninguém nota que Jude fala por nós dois, por isso é que conseguimos tocar piano somente a quatro mãos, nunca sozinhos [...] 

Com uma narrativa intercalada temporalmente, Jandy Nelson nos apresenta à rotina narrada por Noah aos 13 anos, e por Jude aos 16 anos. Trechos em tempos diferentes que se completam aos poucos e deixam a leitura mais interessante, intrigante e misteriosa.

Após uma tragédia na vida dos irmãos, tudo vira de cabeça pra baixo. Eles carregam uma culpa, um sentimento de mágoa e arrependimento que faz com que Noah e Jude se afastem, troquem de personalidade, e sigam cada um o seu rumo sem a interferência um do outro.  Noah não é mais o mesmo. Jude não é mais a mesma. Mas o que aconteceu em um período de 3 anos que fez Noah e Jude serem assim? Jandy Nelson te surpreende, narrando a história desses irmãos. A intercalação temporal, é feita de um modo que o enredo é totalmente misterioso e você não sabe o que levou Jude ser aquela garota aos 16 anos e como encontrou na arte uma maneira de libertar tudo aquilo que lhe atormenta dentro de si, e porque o que estava acontecendo com Noah aos 13 anos, faria ele ter aquela personalidade e certo comportamento aos 16 anos. Em cada capítulo a autora entrelaça a história dos dois irmãos, nos apresenta personagens secundários importantes, tais quais, que irão surpreender o leitor no papel que eles possuem na vida de cada irmão.
 - O que repousa no coração repousa na pedra, entendeu?
Depois ele recita o último mandamento pra mim: Reconstrua o mundo.É algo que eu gostaria de fazer, mas não tenho ideia de como esculpir uma pedra será capaz de reconstruir o mundo.
[...]
- Se ao menos o coração ouvisse a razão, não é? - Ele me envolve com o braço. - Vamos lá, o que é ruim pro para o coração é bom para  a arte. A horrível ironia da nossa vida de artistas.
(Diálogo entre Jude e seu tutor de arte.)
Me diverti lendo os capítulos da Jude, ela está constantemente conversando mentalmente com sua falecida avó, que sempre lhe aconselha em relação a tudo, e que possui até uma bíblia cheia de superstições que Jude segue fielmente. Jude agora é uma artista, e junto com Guillermo Garcia, um excelente escultor que aceita ser seu tutor, que ela vai passar a maior parte dos seus dias, tentando colocar na arte tudo aquilo que ela guarda dentro de si. Ela irá conhecer um charmoso inglês, que vive junto com Guillermo e que vai fazer sentimentos que ela jamais gostaria de sentir novamente virem a tona.

Já nos capítulos do Noah, você conhece aquele garoto de 13 anos que pinta o mundo em sua mente, que finalmente faz um amigo que lhe entende, que muda o seu mundo e que juntos eles vão apreciar cada um o seu tipo de arte, e que os seus sentimentos por ele irão além da amizade. Tanto Noah, quanto Jude vão se apaixonar, mas por pessoas que inicialmente não foram feitas pra eles. Porque o amor é complicado.

Eu te darei o Sol, é um livro que eu não posso dar muitos detalhes. Porque até os pequenos detalhes de cada capítulo irão se conectar no desfecho criado pela autora. Tal qual, é prazeroso, divertido, te faz chorar, te faz rir bastante e descobrir aos pouquinhos que o destino vai cruzar o caminho que esses dois irmãos estão seguindo de uma forma linda, com superação de preconceitos, amizade, amor e apreciação da arte.

Afinal, quem sabe? Quem sabe de alguma coisa? Quem sabe quem está no controle? Ou o quê? Ou como? Quem sabe se o destino é apenas como você contra pra si mesmo a história da sua vida? [..] Outra menina talvez não tivesse contado pra si mesma uma história de amor sobre um desenho feito a mão pelo irmão. [..] Quem sabe se existe mesmo espíritos (desculpe, vovó), ou só memórias vivas dos entes queridos dentro de você, falando para você, tentando chamar sua atenção de qualquer jeito? Ninguém sabe.
Assim combatemos os mistérios, cada um do seu jeito.      

31 comentários :

  1. Você parece ter realmente apreciado o livro, mas tenho que dizer que nao sinto interesse nesse livro por mais que já tenha lido milhares de resenhas sobre ele, algo nele nao me atraí e por isso vou dispensar essa leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena Rissia. É uma leitura levinha, se um dia animar a ler, espero que goste. ;)

      Excluir
  2. Oi, Mih!

    Estou muito interessado para ler este livro.
    Adorei sua resenha! Parabéns! :)

    Beijos!
    Irmãos Livreiros

    ResponderExcluir
  3. Acho muito legal narrativa intercalada temporalmente, até agora nunca me decepcionei com esse tipo de narrativa. Mas como curto livros que se concentram apenas num romance - e como os relacionamentos nesse livros não me interessaram - não me interessei por Eu te darei o sol, apesar de ter ficado curiosa em relação ao misterioso acontecimento que ocorreu nas vidas de Jude e Noah que mudaram suas vidas. Contudo, achei legal a resenha.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Any, o foco no livro não é só romance. E sim o que aconteceu entre os irmãos em fatos narrados em tempos diferentes, o romance é só um detalhe da história e que faz ela ficar até melhor. ;)

      Excluir
  4. Oi, Mih. Como não se apaixonar por um livro tão real e polêmico como Eu Te Darei o Sol?! Conferi várias resenhas sobre o livro e a sua maioria foram positivas. É perceptível o turbilhão de emoções que é possível sentir com a leitura desta família em crise. A realidade nos ronda por todos os lados, pois real é sinônimo de vida e Jandy Nelson nos possibilita experimentar isto, a rotina em crise de uma família comum, poderia ser a sua, a minha, a de um leitor qualquer. Fantástico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ycaro, você disse tudo nesse comentário. A Jandy é ótima e quando você menos espera tudo que ela escreve acaba modificando um pouquinho da visão que nós temos das nossas atitudes. ;)))

      Excluir
  5. Para começar a capa desse livro é linda, até agora só li comentários positivos referentes a história dele, que parece ser muito boa.
    Sua resenha está muito boa e pretendo ler Eu Te Darei o Sol em breve.

    ResponderExcluir
  6. Olá!!
    Eu adoro livros com narrativas intercaladas e só ouvi coisas positivas sobre este livro. Tenho primos gêmeos e lembrei muito deles, um sempre com ciúmes do outro, mas não se desgrudam.
    Beijo e sucesso!!

    ResponderExcluir
  7. Eu ganhei esse livro tem pouco tempo, confesso que nao tinha parado pra ler uma resenha dele e nao achei que era isso.Gostei muito do tom de misterio do livro, adoro um misterio...rsrs
    Me deixou curioso pra saber o desfecho dos dois irmãos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que quando ler, você curta bastante Douglas. ;)

      Excluir
  8. Nem preciso comentar o quanto sua resenha me deixou curiosa a respeito do livro, não é? Sou aquelas pessoas que namoram muito uma capa antes de ir pesquisar sobre o livro, e esse era um desses. Vi também tantos cometários positivos sobre ele, que não teve como não ter adicionado em minha lista de leitura. Uma trama com conflitos familiares sempre é uma história que merece ser lida, e eu espero fazê-lo muito em breve!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ale, espero que possa ler e goste bastante. ;)

      Excluir
  9. Quando este livro foi lançado, fiquei doida, pois já tinha lido um outro livro da autora e amado. Então quando uma amiga perguntou se eu queria ler, não pensei duas vezes e não me arrependi.
    Um livro que nos faz pensar em nossas atitudes, em preconceitos, em nossos medos. Recomendo sempre para quem pergunta. Muito bom.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jandy é ótima neh?! Ela sempre aborda temas interessantes que te fazem pensar bastante. ;)

      Excluir
  10. Esse livro sempre me deixou curiosa,mas não a ponto de querer adicioná-lo a minha listinha de desejados.Eu também não havia lido nenhuma resenha dele e a sua resenha até despertou um pouco de curiosidade em mim,mas ainda acho que se eu for lê-lo ,vai demorar um pouco .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se ler, espero que goste. ;)
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  11. Esse livro sempre me deixou curiosa,mas não a ponto de querer adicioná-lo a minha listinha de desejados.Eu também não havia lido nenhuma resenha dele e a sua resenha até despertou um pouco de curiosidade em mim,mas ainda acho que se eu for lê-lo ,vai demorar um pouco .

    ResponderExcluir
  12. Eu jurava que o livro Eu te darei o Sol era sick lit, nem sei pq eu pensava isso.
    Eu ainda nao li o livro, mas varias resenhas foram bem positivas. Achei interessante a história sobre os irmãos, na veradde me indentifiquei com a historia, acho que competição entre irmaos normais, eu tenho uma e mega entendo essa disputa por atençao, ainda mais qdo somos mais novos.
    Bom saber que a narrativa é intercalada, assim da pra conhecer a pespectiva dos dois. E pelo jeito o livro traz varias emoçoes e que um dia quero ler sim.
    Beijos

    https://fuxixiu.wordpress.com/
    https://meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeeei Suzzy, leia e adore! *---*
      Obrigada pela sua visita!

      Excluir
  13. Quando vi a capa do livro pensei que a história era um pouco chata. Mas devo admitir que estava enganada, a história parece ser ótima. Nunca li um livro que é narrado por duas pessoas em tempos diferentes. Acho que seria uma boa experiência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa capa não te dá nem um pouquinho de noção sobre o que o livro diz. Só depois de ler mesmo, que ela faz bastante sentido. ;))

      Excluir
  14. Apesar de ter protagonistas gêmeos, não faz meu estilo por ser um drama, e não leria nem paga, pois tive uma decepção enorme com O céu está em todo lugar, todos falavam bem no livro, mas eu achei um porre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então dramas não são pra você mesmo Ana. Kkk Eu gostei bastante da leitura de O Céu está em todo lugar, e me agradei do estilo da Jandy. Então acho que esse você também não irá gosta. XD

      Excluir
  15. Não gostei da capa parece ser monótona, mas a temática com dois irmãos gêmeos que competem entre si é muito real e interessante, mas não foi um livro que me deixou ansiosa para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não dá pra esperar muito pela capa mesmo Lucilene. ;)

      Excluir
  16. Adoro narrativas intercaladas, então saber que esse livro é assim e que nos dá a oportunidade de conhecer os irmãos em suas diferentes fases da vida, me animou. Sem contar que ele parece ser interessante, já que tudo seria spoiler. kkkkk Fiquei bem curiosa, então vai pra lista.

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.