Resenha: A Canção do Súcubo [Georgina Kincaid #1] - Richelle Mead

segunda-feira, 21 de julho de 2014


Título: A Canção do Súcubo
Autor(a): Richelle Mead
Classificação: 4.3
Páginas:299
Editora: Essência ( selo do grupo Planeta)
                           
                           

Não se enganem pela capa horrível, não é apenas mais um sobrenatural erótico com capa feia, é uma história incrível. Richelle Mead é uma das minhas autoras favoritas, eu já era apaixonada por Vampire Academy (Resenha Aqui) a muito tempo quando conheci essa série. Eu já tinha passado pela livraria diversas vezes, olhado para essas capas e desdenhado do pobre livro, mas como um dia estava em promoção e eu já sabia que a Richelle era maravilhosa, resolvi levar pra casa. Ela acabou comigo! Me deixou sem folêgo, ansiosa, assustada e completamente desesperada pelo próximo livro.



Georgina Kincaid é um súcubo, pra quem não sabe, súcubos são seres sobrenaturais femininos que se alimentam da energia dos seres humanos através do sexo. Em muitas histórias eles são abordados como demônios, mas não nessa. Aqui os seres sobrenaturais existem devido a uma dívida com um inferno, Georgina vendeu sua alma em troca de algo, assim como várias outras pessoas fazem. Agora ela é imortal e precisa trazer novas almas para o inferno, trabalho divertido não?

Mas ela não deixou de lado sua vida humana, pelo contrário, ser humana é uma das coisas que ela mais adora, e tenta parecer completamente normal tendo um trabalho comum, saindo, convivendo e conversando com pessoas, nada muito diferente sabe. O fato de não conseguir ter um encontro comum com um cara, sem sugar toda a alma dele a deixa um pouco triste, principalmente quando ela conhece Seth Mortensen, o seu escritor favorito, que passa a frequentar a livraria em que ela trabalha assiduamente. Mas o romance vai ter que esperar, uma onda de assassinatos pega Georgina e seus amigos sobrenaturais de surpresa e eles precisam descobrir o que está acontecendo. O que eles não sabem é que está prestes a eclodir uma guerra entre os céus e o inferno.

Richelle é maravilhosa! E não poderia ter criado nada menos que incrível. A trama é muito bem trabalhada, pra quem adora vampiros, lobisomens e demônios, essa história está cheia de tudo quanto é sobrenatural, um mundo totalmente oculto dos humanos. Não se preocupe em ser um livro exagerado, apesar de Georgina ser um súcubo, ela é extremamente doce e regrada, e eu adorei esse lado dela. Não temos tantas cenas explicitas de sexo, e achei que Richelle nos deu a medida certa. Além disso, muito suspense e mistério vão te deixar envolvidos, o faro para investigação de Georgina é muito bom, e seus comentários e pensamentos são sarcásticos e divertidos.

O livro é todo narrado em primeira pessoa por Georgina, e aos poucos temos alguns flashbacks do passado que nos permitem aprofundar mais ainda na personagem e poder conhecê-la por completo. Ela é doce e boa, mas também é forte e muito audaciosa, além de ser linda e extremamente sexy. Quando Seth entrou em cena confesso que fiquei com o coração na mão, eu não costumo gostar dos mocinhos bonzinhos, geralmente eu fico babando pelos bad boys apaixonantes, mas não aqui, não com ele. Seth é escritor, inteligente e irônico, ele não se preocupa com aparência ou status, apesar de ser muito famoso. Ele é discreto e tímido, e ainda acha que Georgina é muita areia pro seu pequeno caminhão, mas ele é profundo e incompreendido, e romântico (no começo pelo menos em seus livros), e poder tê-lo é tudo que Georgina mais quer, mas não pode, porque se eles ficarem juntos, ela pode matá-lo.

Tudo que eu queria era uma capa linda e uma diagramação perfeita pra combinar com essa história, mas isso não aconteceu :/. Eles mantiveram em toda a série as capas gringas, e acho que muita gente deixa de ler a série por esse fato triste. Quando a história atingiu seu ponto alto, eu já tinha minhas teorias sobre tudo, mas ainda sim foi uma grande surpresa, e foi lindo ver como Richelle amarrou bem todas as pontas e nos deu muitos detalhes sobre sua suposta organização das criaturas e do inferno. HAHAH. Eu já terminei a série toda, e pretendo ler novamente porque é simplesmente uma das minhas favoritas. Em breve resenha de todos aqui no blog.

Beijos, até a próxima!

8 comentários :

  1. Oi Carla!
    Minha amiga já havia me falado dessa série. Ela disse que eu preciso ler, mas como eu preciso ler muita coisa, ela ficou para o final da fila.
    A Richelle é foda (desculpa a uso da palavra, mas não tem uma melhor), então acredito que o livro deve ser muito, muito, muito bom mesmo. Sou apaixonada por V.A. (<3) desde... sei lá quando. HUAHUAHUAUAHUAHU
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi V.!
      Essas nossas listas de leituras gigantescas e inacabaveis né?
      ahhahahahahaah
      Ela é foda mesmo, uma das minhas autoras preferidas como eu disse. Também amo VA, ainda não li todos acredita? HAHAHA
      Prometo acabar esse ano.
      Obrigada.
      Beijos

      Excluir
  2. Oie!
    Realmente, se fosse por essa capa, eu não compraria esse livro. Confesso que geralmente eu olho a capa primeiro pra depois procurar uma sinopse. Com a sua resenha, fiquei mais interessada. A história parece muito legal, e a Richelle escreve muito bem, sem dúvidas! Vou anotar na lista pra ler, estou precisando ler livros com seres sobrenaturais, e sair dos romances new adults por um tempo. Haha!

    ótima resenha! parabéns! bjim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que todas nós né Lari, impossível não julgar pela capa né?
      Mas espero que a resenha tenha te interessado, porque essa série vale super a pena!
      Também fico presa nos new adults, HAHAHA por mais repetitivo que seja as vezes esse é um gênero que eu sempre vou amar.
      Obrigado pela visita!
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Carlinha!!
    Ai eu amoooooooooooooooooo essa série, eu já li os seis livros! A Mead é uma diva mesmo, espero que ame os outros livros e quando ler amei o Bass também! ahahhaha
    Ótima resenha!!
    Beijos
    Paulinha - Overdose Literária!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2014/07/resenha-cicatrizes-eva-zooks.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula!
      Também aaaaaaaamoooo, eu já li todos também, mas só agora comecei as resenhas, HAHAHA, é muito viciante pra não terminar.
      Obrigada pela visita!
      Beijooos

      Excluir
  4. Oi carla

    Essa série é realmente pouco apreciada e acho que a culpa maior são essas capas horríveis. A gente sempre pede tanto para que as editoras mantenham a capa original, mas nesse caso o melhor seria se elas fossem diferentes.
    Eu tenho os três primeiros livros e admito que num primeiro momento gostei bem mais do que de VA.
    O segundo livro não funcionou muito bem para mim, mas pretendo dar uma nova chance, o primeiro foi maravilhoso.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Caline!
      Meu sonho é que publiquem novamente com umas capas bem lindas, porque eu amo essa série. Os meus preferidos são o 4 e o 6, então não desiste e continua lendo porque vai valer super a pena :)
      Beeeeijos

      Excluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.