Resenha: Insurgente- [Divergente #02]- Veronica Roth

quarta-feira, 4 de setembro de 2013


Título: Insurgente/ Insurgent
Autor: Veronica Roth
Classificação: 4.7 [Skoob ]
Páginas: 511
Editora: Rocco

Na Chicago futurista criada por Veronica Roth em Divergente, as facções estão desmoronando. E Beatrice Prior tem que arcar com as consequências de suas escolhas. Em Insurgente, a jovem Tris tenta salvar aqueles que ama - e a própria vida – enquanto lida com questões como mágoa e perdão, identidade e lealdade, política e amor. 

Temos então a continuação da saga distópica de Veronica Roth, e para Tris não somente seu país está em constante mudança, mas também seu coração.

Uma escolha pode te transformar, mas também te destruir.

Com as facções em guerra e a perda de seus pais Tris ainda está completamente traumatizada e se sentindo cada vez mais culpada pela morte de Will, e toda essa culpa trará problemas para o seu relacionamento com Tobias e seus amigos.
Encontramos o cenário completamente destruído e Veronica nos deu mais detalhes de coisas que não haviam ficado tão claras em Divergente, como por exemplo, a ideologia e modo de vida de outras facções, seus líderes e como elas enxergam as outras facções. Enquanto em Divergente o foco está na família de Tris, em Insurgente temos a oportunidade de conhecer mais a fundo a família de Tobias e entender todos os seus medos e um pouco do passado, passado este que tem uma influencia grande durante toda a trama.
Encontramos mais divergentes e podemos compreender um pouco mais esse lado de Tris e também saber qual o grande interesse de Jeanine, (a líder da Erudição e principal responsável por eclodir a guerra) na divergência.
Com cenas de ação brilhantemente escritas, e cenas de romance cada vez melhores entre Tris e Tobias, Insurgente me capturou em cada página e não poderia ter um final mais surpreendente me deixando mais que ansiosa pela sequencia e desenrolar da trilogia.


" Mas eu confio em você, é o que quero dizer. Mas isso não é verdade. Não acreditei que ele fosse continuar me amando, apesar das coisas terríveis que fiz. Não acredito que ninguém seja capaz disso, mas isso não é um problema dele, é meu." Tris- Página 164 
"Não sou o tipo de pessoa que fica parada e deixa que os outros se arrisquem!"- Tris- Página 247

"Insurgente. Substantivo. Uma pessoa que age em oposição a autoridade estabelecida, mas que não é necessariamente considerada agressiva."- Fernando- Página 445

Lembrando que Allegiant (ainda sem nome em português) tem seu lançamento nos EUA no dia 22 de Outubro e o filme Divergente será lançado em 21 de março de 2014. A baixo o teaser trailer pra deixar com ainda mais vontade.


6 comentários :

  1. Eu ainda não me conformo de não ter lido "Divergente"... não lido ainda, haha. Todos falam super bem e já está vindo filme por aí... Pretendo ler antes que o filme seja lançado. Beijos.

    Aritana - (http://arimaciel.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ari!
      Meninaaaaaaaaaaaaaa leia logo! Eu sou completamente apaixonada por essa série, é realmente de tirar o fôlego. Você tem até março pra ler antes do filme hein!
      Beeeeeijjoooos

      Excluir
  2. Carla eu também ameiiiiiiiii!
    Tem resenha lá no blog! passa lá e comenta!
    Amei a sua! Parabéns!
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Link: http://overdoselite.blogspot.com.br/2013/12/resenhainsurgente-divergente-livro-2.html

      Excluir
    2. Que bom que você também amou Paula!
      Vou conferir sua resenha tá?
      Beeeijos

      Excluir
  3. Estou quase terminando Insurgente e estou totalmente necessidade de um Convergente por aqui, porque se continuar do jeito que está, sinto pena de quem leu sem ter a continuação ainda. :x
    Algumas amigas minhas leram e estavam falando sobre o Tobias ficar bravo com a Tris e tals, dizendo que ela estava tentando se matar. Eu não vi isso, de verdade. E até estranhei quando ela concordava com ele, porque se eu estivesse no lugar dela, teria feito as mesmas coisas, mesmo que essas coisas fossem vistas como imprudentes.
    E sobre o filme, eu espero que eles façam uma boa adaptação, mas não estou muito certa de que vão conseguir. Tem muitos detalhes da convivência deles no livro que eles devem cortar, e tenho medo de que isso acabe transformando o filme em uma junção de pedaços...
    Maas, só posso esperar pra ver, né?
    Gostei da resenha. ;*

    ResponderExcluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.