Resenha: Divergente- Veronica Roth

quarta-feira, 21 de agosto de 2013


Título: Divergent/ Divergente
Autora: Veronica Roth
Editora: Rocco
Classificação: 4.6[ Skoob]
Páginas: 502


Uma escolha pode te transformar!

Eu estava bastante ansiosa para ler esse livro e tinha evitado o máximo possível ler resenhas para não pegar tantos spoilers, a verdade é que eu queria uma experiência nova com essa série e tinha muitas expectativas, que Veronica Roth com certeza conseguiu suprir.



Logo no inicio conhecemos nossa primeira personagem principal, Beatrice, o livro é narrado por ela (1ª pessoa) e minha primeira impressão foi: essa garota é incrível. Temos então um universo distópico, uma versão futurista da cidade de Chicago onde vemos uma sociedade divida em cinco facções, cada uma delas tem uma característica especifica a qual seus membros precisam cultivar Audácia, Erudição, Amizade, Franqueza e Abnegação. Quando os jovens completam 16 anos eles precisam passar por um teste que os ajudará a decidir a qual facção deseja pertencer pelo resto da vida. Natural seria que se escolhesse a facção a qual você já pertence, da qual sua família já faz parte, mas nem sempre isso acontece. Durante esse processo Beatrice muda seu nome para Tris e passa a rever tudo aquilo que ela sempre acreditou ser verdade, além de ter que descobrir tudo a respeito de si mesma principalmente o quanto é forte e valente e se será capaz de guardar um grande segredo que pode mudar tudo na sociedade na qual ela está inserida.

Tris me encantou desde as primeiras páginas do livro, ela é uma personagem com caráter e moral, princípios com os quais eu me identifico muito, mas ela também é forte, ousada e decidida, e não tem medo de enfrentar um desafio ou arriscar tudo o que tem para fazer o que é certo e isso me deixou muito satisfeita, a maneira como ela é sincera consigo mesma e nos faz enxergar como nós, seres humanos podemos ser tão hipócritas às vezes, foram lições que eu com toda certeza vou levar de Divergente. O romance me deixou sem folego, Veronica Roth criou personagens com uma característica que não vemos muito comumente nos livros, a maturidade, mas tendo em vista os fatores externos ao romance que compõe o livro, como por exemplo, a sociedade na qual eles estão inseridos, não poderia ter sido de maneira diferente. Adoro aquele momento no qual eles se conhecem, trocam olhares e sinais antes de finalmente decidirem ficar juntos, todo esse momento de “flerte” é muito natural na vida e faz com que o romance fictício também se torne natural e envolvente, eu me senti na pele de Tris durante todo o livro. Os personagens secundários também desenvolvem um papel muito importante e alguns me deixaram muito surpresa com suas mudanças durante o livro, surpresa agradável, diga-se de passagem.

Se você quer um livro que trate de valores e que te faça entender o ser humano de um olhar totalmente novo, você precisa ler Divergente, o sistema social desenvolvido na trama e todo o desenrolar dos segredos da Tris vão tirar seus pés do chão e te deixar desnorteada a cada página, além de muita ação e um romance fofo, mas nada imaturo ou meloso.
A Rocco está de parabéns, não encontrei nenhum erro ortográfico ou de colocação, a capa é linda (mantiveram a capa original) com relevo no nome da autora e no título e a diagramação dá uma ar básico, mas futurista, estou ansiosa pra ler Insurgente, lembrando que Divergente teve seus direitos comprados, está sendo gravado e estará nos cinemas em 2014.



QUOTES:

Comentário: Vou sempre deixar as minhas partes preferidas e quotes no final das resenhas.


“  Abro os olhos e lanço meu braço para a esquerda. O sangue pinga no carpete, entre dois recipientes. Depois, com um suspiro que não consigo conter, lanço meu braço para a frente, e meu sangue faz as brasas chiarem.
Sou egoísta. Sou corajosa.
”- Tris- Página 54
Acreditamos que o preparo vence a covardia, que definimos como falha em agir diante do medo.” – Quatro- Página 85
Porque você é da Abnegação- explica ele-, e é exatamente nos momentos em que você está agindo de maneira altruísta que você é mais corajosa.” – Quatro-  Página 325
“- Por que... – Engulo em seco. – Por que é este o seu instinto imediato?
- Porque o medo não faz com que você se apague; ele faz com que você se acenda. Já vi isso acontecendo com você. É fascinante. – Ele solta meu queixo, mas não afasta a mão acariciando levemente meu rosto, depois meu pescoço. – Ás vezes, eu quero apenas... ver de novo. Ver você acesa .”  Tris e Quatro- Página 327
Eu troquei a covardia pela crueldade; troquei a franqueza pela ferocidade.” Tris – Página 418

4 comentários :

  1. Um dos meus livros preferidos!!AMEI!! Quatro <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU TAMBÉM AMEEEEEEEEEEEEEEEEI MUITO BRUNO!
      *--*
      Não vou aguentar esperar tanto pelo filme meu DEUS!

      Excluir
  2. Terminei de ler semana passada, e AMEI. Gostei até mais do que Jogos Vorazes, mas eu acho que eu seria uma sem facção fácil. HUAHAUHAUAHUA
    Ou, seria da facção da amizade, mas com certeza se eu tentasse ir para a Audácia, eu ia morrer. :x
    Gostei da história, e do romance. O Quatro e seu jeito fechado me irritou em alguns momentos, mas eu o perdoo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amei mais que Jogos Vorazes (pra minha vergonha eu só li o primeiro)
      Eu seria 100% da Audácia AHAHAHAHAH, eu amei o romance tbm Four é meu mais novo amorzinho <3
      Obrigada pela visita V.

      Excluir

Hey, gostou da postagem?
Então deixe sua opinião/crítica/elogio aqui!
O Paradise Books agradece seu comentário, obrigado pela visita!
obs.: Não respondemos comentários em anônimo; Não é permitido o uso palavras ofensivas; Não compartilhamos livros, isso vai contra a política de direitos autorais.